Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Valorização do Plano de Carreira: uma conquista a ser defendida

O novo plano está a um passo de ser encaminhado para a Câmara Municipal de Curitiba (CMC).

Escrito por: • Publicado em: 08/08/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 08/08/2014 - 00:00

A reunião regionalizada dos educadores foi feita no CIC para apresentar e debater com a categoria a proposta do Plano de Carreira.
A reunião foi no dia 06 (quarta). A avaliação presente no debate é de que a medida significa uma conquista das greves das educadoras e educadores. Mas é necessário seguir lutando pela redução da jornada de trabalho na direção das 30 horas e pelo acesso à Aposentadoria Especial incluindo os servidores de concursos anteriores a 2007.
O novo Plano de Carreira permite o crescimento horizontal dos educadores, com crescimento a partir de graduação nas áreas que fortalecem a profissão de professor da Educação Infantil. Ou seja, os ganhos ocorrem na valorização da identidade do educador, com o fortalecimento da profissão de professor da Educação Infantil. “Estou cansada de ser chamada de tia. Não sou tia, minha profissão é professora”, afirma uma das participantes da reunião regional.
Ao lado do fortalecimento da identidade, estão as conquistas econômicas. A avaliação do Sismuc é de que o plano inaugura finalmente a carreira na Educação Infantil e aproxima-se da isonomia com o magistério, no que se refere à questão salarial. “Sobre a carreira, o principal avanço é a sua valorização, não só por meio de cursos. Os educadores agora podem se aprimorar para avançar na área da Educação”, afirma a educadora Juliana Mildemberg.
O Plano de Carreira, ao mesmo tempo, não se configura como excludente, na medida em que o servidor pode optar por não se graduar. Assim mesmo, ao se aposentar, ele chegará ao final da tabela com crescimento. Tempo de serviço e trajetória da carreira serão também considerados na tabela.
Mais do que isso, a pessoa que chegar ao final da tabela de crescimento não deve estacionar, na medida em que seguem em debate possibilidades de avanços nos ganhos da carreira com o Doutorado. Essa proposta ainda está em estudo.
Debate na base
Os debates organizados nas sete regionais pelo Sismuc têm a importância de envolver o educador na avaliação de um resultado direto de suas lutas, fortalecendo a Organização por Local de Trabalho (OLT). Além do CIC, outros debates ocorrem nas regionais do Pinheirinho, Santa Felicidade, Boa Vista, Matriz, Cajuru, Portão, Cajuru e Bairro Novo.
Fonte: SISMUC

Título: Valorização do Plano de Carreira: uma conquista a ser defendida, Conteúdo: A reunião regionalizada dos educadores foi feita no CIC para apresentar e debater com a categoria a proposta do Plano de Carreira. A reunião foi no dia 06 (quarta). A avaliação presente no debate é de que a medida significa uma conquista das greves das educadoras e educadores. Mas é necessário seguir lutando pela redução da jornada de trabalho na direção das 30 horas e pelo acesso à Aposentadoria Especial incluindo os servidores de concursos anteriores a 2007. O novo Plano de Carreira permite o crescimento horizontal dos educadores, com crescimento a partir de graduação nas áreas que fortalecem a profissão de professor da Educação Infantil. Ou seja, os ganhos ocorrem na valorização da identidade do educador, com o fortalecimento da profissão de professor da Educação Infantil. “Estou cansada de ser chamada de tia. Não sou tia, minha profissão é professora”, afirma uma das participantes da reunião regional. Ao lado do fortalecimento da identidade, estão as conquistas econômicas. A avaliação do Sismuc é de que o plano inaugura finalmente a carreira na Educação Infantil e aproxima-se da isonomia com o magistério, no que se refere à questão salarial. “Sobre a carreira, o principal avanço é a sua valorização, não só por meio de cursos. Os educadores agora podem se aprimorar para avançar na área da Educação”, afirma a educadora Juliana Mildemberg. O Plano de Carreira, ao mesmo tempo, não se configura como excludente, na medida em que o servidor pode optar por não se graduar. Assim mesmo, ao se aposentar, ele chegará ao final da tabela com crescimento. Tempo de serviço e trajetória da carreira serão também considerados na tabela. Mais do que isso, a pessoa que chegar ao final da tabela de crescimento não deve estacionar, na medida em que seguem em debate possibilidades de avanços nos ganhos da carreira com o Doutorado. Essa proposta ainda está em estudo. Debate na base Os debates organizados nas sete regionais pelo Sismuc têm a importância de envolver o educador na avaliação de um resultado direto de suas lutas, fortalecendo a Organização por Local de Trabalho (OLT). Além do CIC, outros debates ocorrem nas regionais do Pinheirinho, Santa Felicidade, Boa Vista, Matriz, Cajuru, Portão, Cajuru e Bairro Novo. Fonte: SISMUC



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.