Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores lotam a Câmara de Vereadores

O Plenário da Câmara de Vereadores ficou pequeno para o número expressivo de servidores municipais que participaram da Sessão desta segunda-feira, 06.

Escrito por: • Publicado em: 07/05/2013 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 07/05/2013 - 00:00

Os trabalhadores, organizados pelo Sindicato dos Servidores Municipais (SSMC), resolveram se reunir na Câmara, com faixas e cartazes mostrando sua indignação com o percentual oferecido pelo Executivo e a forma como o processo foi feito.
Durante a sessão o projeto encaminhado pelo Executivo, sem acordo com o Sindicato, foi lido e no pequeno expediente alguns vereadores falaram sobre a mobilização e o encaminhamento da proposta. O vereador Jaderson Miguel Prudente garantiu que está com os servidores e que se for necessário vai votar contra a proposta imposta pela prefeitura, sendo coerente com a decisão dos servidores em assembléia.
O vereador Edilson Massocco ressaltou que na verdade o aumento é de 0,08%, já que 7,22% é a inflação do ano e seria inconstitucional do prefeito dar menos que isso. Massocco também se solidarizou com a luta dos servidores e disse que vai ser coerente com a assembléia.
Conforme o presidente do Sindicato, Valdomiro Tafarel, a manifestação pacifica, tem o objetivo de chamar atenção da população e dos governantes para a forma como a negociação foi conduzida. “Esse projeto foi imposto aos servidores, que rejeitaram e solicitaram a reabertura das negociações. Sem considerar e nem nos responder, já que ficamos sabendo da decisão pela imprensa, a prefeitura encaminhou o projeto para a Câmara”, destaca Tafarel. Ele afirma ainda que a solução mais humilde e democrática por parte do prefeito seria ordenar o retorno das negociações.
Durante toda a semana os servidores vão participar das sessões.
Assessoria de comunicação do SSMC.

Título: Servidores lotam a Câmara de Vereadores, Conteúdo: Os trabalhadores, organizados pelo Sindicato dos Servidores Municipais (SSMC), resolveram se reunir na Câmara, com faixas e cartazes mostrando sua indignação com o percentual oferecido pelo Executivo e a forma como o processo foi feito. Durante a sessão o projeto encaminhado pelo Executivo, sem acordo com o Sindicato, foi lido e no pequeno expediente alguns vereadores falaram sobre a mobilização e o encaminhamento da proposta. O vereador Jaderson Miguel Prudente garantiu que está com os servidores e que se for necessário vai votar contra a proposta imposta pela prefeitura, sendo coerente com a decisão dos servidores em assembléia. O vereador Edilson Massocco ressaltou que na verdade o aumento é de 0,08%, já que 7,22% é a inflação do ano e seria inconstitucional do prefeito dar menos que isso. Massocco também se solidarizou com a luta dos servidores e disse que vai ser coerente com a assembléia. Conforme o presidente do Sindicato, Valdomiro Tafarel, a manifestação pacifica, tem o objetivo de chamar atenção da população e dos governantes para a forma como a negociação foi conduzida. “Esse projeto foi imposto aos servidores, que rejeitaram e solicitaram a reabertura das negociações. Sem considerar e nem nos responder, já que ficamos sabendo da decisão pela imprensa, a prefeitura encaminhou o projeto para a Câmara”, destaca Tafarel. Ele afirma ainda que a solução mais humilde e democrática por parte do prefeito seria ordenar o retorno das negociações. Durante toda a semana os servidores vão participar das sessões. Assessoria de comunicação do SSMC.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.