Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores foram pra rua, Haddad a culpa é sua

Trabalhadores aprovam estado de GREVE a partir de hoje (14 de maio)

Escrito por: • Publicado em: 16/05/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 16/05/2014 - 00:00

Os servidores públicos municipais de São Paulo tiveram um dia bem intenso hoje (14 de maio). Após quatro horas de manifestação, na frente do Gabinete do Prefeito, votaram em Assembleia por Estado de Greve. Participaram do Ato cerca de 2 mil trabalhadores.
Logo pela manhã (11 horas) trabalhadores do Centro de Zoonoses se reuniram para discutir a campanha salarial. Os companheiros continuaram durante todo o ato. Às 14 horas trabalhadores de diversos setores chegaram para o Ato Geral. A paralisação fechou a avenida Líbero Badaró e o viaduto do Chá.
A decisão por Estado de Greve coloca para os servidores públicos municipais a tarefa de organizar os trabalhadores para a Assembleia do dia 27 de maio. Na ocasião, se organizará uma assembleia para encaminhar a GREVE, caso não exista resposta positiva do Governo a pauta de reivindicação dos trabalhadores.
As duas principais reivindicações são uma nova Lei Salarial que possibilite o aumento dos salários dos servidores e a recomposição da inflação do período (6,45% conforme Dieese). Também está em pauta a recomposição das perdas inflacionárias de 58% (entre 2005 e 2012).
O prefeito Haddad disse quando esteve em campanha eleitoral, inclusive no Sindsep, que se eleito não existiria mais história de servidor público municipal com reajuste linear de 0,01%. Afirmou que a recomposição da inflação aconteceria durante os quatro anos de mandato. No entanto, seus assessores afirmam que não haverá reajuste linear em 2014, como não houve em 2013. Resumindo, o reajuste de Haddad é ZERO (0).
Mobilização
GREVE – Amanhã (15 de maio) às 17 no Sindsep (Rua da Quitanda, 162) haverá reunião do comando de GREVE. Participe!
ASSEMBLEIA – Dia 27 de maio, às 14 horas, na frente do Gabinete do Prefeito.
Abaixo a pauta de reivindicação entregue ao Governo do Prefeito Fernando Haddad
Pauta Central

Revisão Geral Anual - Reposição da inflação e aplicação dos 11,43% dispostos no protocolo de 2013.
Lei Salarial - Mudança da lei com mecanismos de reposição de inflação mediante crescimento da receita, sem a barreira dos 40% disposta hoje.
OS´s - Recondução dos serviços geridos por OSs. , ONGs e terceirizadas para a administração direta.
Condições de trabalho - Ampliação dos efetivos técnicos nas diversas unidades da Prefeitura com concurso público inclusive para quadros administrativos e de apoio.
Assédio Moral - Criação de Programa Municipal de Combate ao Assédio Moral com uma divisão específica na Controladoria para tratar das denúncias, integrada com a Política de Saúde do Trabalhador de SMS e DESS e com abertura de um comitê paritário com representação dos trabalhadores pelo sindicato.
Pautas Específicas
Admitidos
Reafirmação do compromisso do Prefeito Fernando Haddad com a causa dos admitidos.
Imediato agendamento de reunião com SEMPLA para dar continuidade às negociações.
Criação de quadros salariais para os admitidos com valorização pelo tempo no serviço público.
Níveis Básico e Médio
Padrão Salarial não inferior ao salário mínimo Estadual de R$ 820,00.
Reajuste dos Pisos Mínimos.
Incorporação das Gratificações e dos Pisos.
Reestruturação das Carreiras dos Níveis Básico e Médio.
Assistência Social
Imediata retomada do SINP setorial com compromisso assumido pela Secretária de SMADS.
Condições de Trabalho com concurso público para as funções técnicas, administrativas e de apoio, ampliando as esquipes.
Fim das Terceirizações dos serviços.
Combate ao Assédio Moral.
Reorganização do atendimento à população, garantindo a implementação do SUAS na cidade.
Formação permanente para trabalhadores(as).
Zoonoses
Criação de mesa local de vigilância sanitária.
Retorno dos profissionais de combate à endemia à SMS com discussão sobre as carreiras específicas.
Garantia de condições de trabalho, EPIs necessários e suficientes, e exames periódicos.
Cultura
Garantia de melhores condições de trabalho e atendimento, com abertura imediata de concursos públicos.
Fim da terceirização de serviços e da implementação de organizações sociais nas unidades da SMC.
Atendimento da pauta dos trabalhadores da atividade artística
Verde e Meio Ambiente
Imediata retomada do SINP setorial com compromisso assumido pelo Secretário de SVMA e transparência nas ações da Secretaria.
Condições de Trabalho com concurso público para as funções técnicas, administrativas e de apoio, ampliando as esquipes.
Fim das Terceirizações dos serviços.
Programa de Combate ao Assédio Moral na Secretária.
Serviço Funerário
Imediata retomada do SINP setorial com compromisso assumido pela Superintendente da Autarquia.
Criação de um Programa de Modernização e Reestruturação do Serviço Funerário do Munícipio de São Paulo com investimento e qualificação no atendimento ao munícipe e nos serviços prestados, bem como a revisão e valorização das carreiras.
Garantia de condições de trabalho, EPIs necessários e suficientes, e cumprimento imediato dos acordos com o Ministério Público.
Saúde
Garantia de condições de trabalho com imediata nomeação dos concursos vigentes e abertura imediata de concurso para as demais vagas, inclusive profissionais administrativos e de apoio.
Melhoria nas Tabelas salariais com reposição de perdas inclusive sobre os trabalhadores plantonistas.
Apresentação de Minuta do Projeto de Lei.
HSPM e AHM
Inclusão dos trabalhadores(as) do HSPM e AHM no mesmo projeto de reestruturação da saúde com garantia de contagem do tempo para carreira e aposentadoria, garantia de todos os direitos na nova carreira, sem perda dos atuais direitos e valorização salarial na transposição para o regime jurídico único.
Especialistas
Apresentação da minuta de Projeto de Lei conforme compromisso assumido na mesa setorial.
Fonte: SINDSEP

Título: Servidores foram pra rua, Haddad a culpa é sua, Conteúdo: Os servidores públicos municipais de São Paulo tiveram um dia bem intenso hoje (14 de maio). Após quatro horas de manifestação, na frente do Gabinete do Prefeito, votaram em Assembleia por Estado de Greve. Participaram do Ato cerca de 2 mil trabalhadores. Logo pela manhã (11 horas) trabalhadores do Centro de Zoonoses se reuniram para discutir a campanha salarial. Os companheiros continuaram durante todo o ato. Às 14 horas trabalhadores de diversos setores chegaram para o Ato Geral. A paralisação fechou a avenida Líbero Badaró e o viaduto do Chá. A decisão por Estado de Greve coloca para os servidores públicos municipais a tarefa de organizar os trabalhadores para a Assembleia do dia 27 de maio. Na ocasião, se organizará uma assembleia para encaminhar a GREVE, caso não exista resposta positiva do Governo a pauta de reivindicação dos trabalhadores. As duas principais reivindicações são uma nova Lei Salarial que possibilite o aumento dos salários dos servidores e a recomposição da inflação do período (6,45% conforme Dieese). Também está em pauta a recomposição das perdas inflacionárias de 58% (entre 2005 e 2012). O prefeito Haddad disse quando esteve em campanha eleitoral, inclusive no Sindsep, que se eleito não existiria mais história de servidor público municipal com reajuste linear de 0,01%. Afirmou que a recomposição da inflação aconteceria durante os quatro anos de mandato. No entanto, seus assessores afirmam que não haverá reajuste linear em 2014, como não houve em 2013. Resumindo, o reajuste de Haddad é ZERO (0). Mobilização GREVE – Amanhã (15 de maio) às 17 no Sindsep (Rua da Quitanda, 162) haverá reunião do comando de GREVE. Participe! ASSEMBLEIA – Dia 27 de maio, às 14 horas, na frente do Gabinete do Prefeito. Abaixo a pauta de reivindicação entregue ao Governo do Prefeito Fernando Haddad Pauta Central Revisão Geral Anual - Reposição da inflação e aplicação dos 11,43% dispostos no protocolo de 2013. Lei Salarial - Mudança da lei com mecanismos de reposição de inflação mediante crescimento da receita, sem a barreira dos 40% disposta hoje. OS´s - Recondução dos serviços geridos por OSs. , ONGs e terceirizadas para a administração direta. Condições de trabalho - Ampliação dos efetivos técnicos nas diversas unidades da Prefeitura com concurso público inclusive para quadros administrativos e de apoio. Assédio Moral - Criação de Programa Municipal de Combate ao Assédio Moral com uma divisão específica na Controladoria para tratar das denúncias, integrada com a Política de Saúde do Trabalhador de SMS e DESS e com abertura de um comitê paritário com representação dos trabalhadores pelo sindicato. Pautas Específicas Admitidos Reafirmação do compromisso do Prefeito Fernando Haddad com a causa dos admitidos. Imediato agendamento de reunião com SEMPLA para dar continuidade às negociações. Criação de quadros salariais para os admitidos com valorização pelo tempo no serviço público. Níveis Básico e Médio Padrão Salarial não inferior ao salário mínimo Estadual de R$ 820,00. Reajuste dos Pisos Mínimos. Incorporação das Gratificações e dos Pisos. Reestruturação das Carreiras dos Níveis Básico e Médio. Assistência Social Imediata retomada do SINP setorial com compromisso assumido pela Secretária de SMADS. Condições de Trabalho com concurso público para as funções técnicas, administrativas e de apoio, ampliando as esquipes. Fim das Terceirizações dos serviços. Combate ao Assédio Moral. Reorganização do atendimento à população, garantindo a implementação do SUAS na cidade. Formação permanente para trabalhadores(as). Zoonoses Criação de mesa local de vigilância sanitária. Retorno dos profissionais de combate à endemia à SMS com discussão sobre as carreiras específicas. Garantia de condições de trabalho, EPIs necessários e suficientes, e exames periódicos. Cultura Garantia de melhores condições de trabalho e atendimento, com abertura imediata de concursos públicos. Fim da terceirização de serviços e da implementação de organizações sociais nas unidades da SMC. Atendimento da pauta dos trabalhadores da atividade artística Verde e Meio Ambiente Imediata retomada do SINP setorial com compromisso assumido pelo Secretário de SVMA e transparência nas ações da Secretaria. Condições de Trabalho com concurso público para as funções técnicas, administrativas e de apoio, ampliando as esquipes. Fim das Terceirizações dos serviços. Programa de Combate ao Assédio Moral na Secretária. Serviço Funerário Imediata retomada do SINP setorial com compromisso assumido pela Superintendente da Autarquia. Criação de um Programa de Modernização e Reestruturação do Serviço Funerário do Munícipio de São Paulo com investimento e qualificação no atendimento ao munícipe e nos serviços prestados, bem como a revisão e valorização das carreiras. Garantia de condições de trabalho, EPIs necessários e suficientes, e cumprimento imediato dos acordos com o Ministério Público. Saúde Garantia de condições de trabalho com imediata nomeação dos concursos vigentes e abertura imediata de concurso para as demais vagas, inclusive profissionais administrativos e de apoio. Melhoria nas Tabelas salariais com reposição de perdas inclusive sobre os trabalhadores plantonistas. Apresentação de Minuta do Projeto de Lei. HSPM e AHM Inclusão dos trabalhadores(as) do HSPM e AHM no mesmo projeto de reestruturação da saúde com garantia de contagem do tempo para carreira e aposentadoria, garantia de todos os direitos na nova carreira, sem perda dos atuais direitos e valorização salarial na transposição para o regime jurídico único. Especialistas Apresentação da minuta de Projeto de Lei conforme compromisso assumido na mesa setorial. Fonte: SINDSEP



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.