Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores do Recife paralisam atividades e protestam na prefeitura

Amanhã, a categoria decide em assembleia geral se entra em greve por tempo indeterminado.

Escrito por: Diário de Pernambuco/Folha de Pernambuco • Publicado em: 22/02/2016 - 18:48 • Última modificação: 24/02/2016 - 14:38 Escrito por: Diário de Pernambuco/Folha de Pernambuco Publicado em: 22/02/2016 - 18:48 Última modificação: 24/02/2016 - 14:38

. Representantes de vários sindicados do Fórum dos Servidores participaram da mobilização

O Sindicato dos Servidores Municipais do Recife (Sindsepre) realiza nesta terça-feira (23) uma assembleia geral para avaliar as negociações com a gestão e podem   decretar greve por tempo indeterminado. Na manhã de segunda (22), a categoria paralisou as atividades e fez um protesto, no pátio da Prefeitura do Recife, na Avenida Cais do Apolo. Representantes de vários sindicados do Fórum dos Servidores do Recife participaram da mobilização.

A categoria reivindica um reajuste salarial de 13,19% e 18,53% de aumeto no vale refeição. De acordo com o Sindsepre, até agora a administração municipal não fez qualquer proposta de reajuste.

Categoria pode parar dia 29

Caso a prefeitura não aceite a reivindicação, a categoria entrará em estado de greve e pode deflagrar paralisação a partir da próxima segunda-feira (29). Atualmente, o Recife conta com 27 mil servidores públicos municipais.

Entre as categorias presentes, estiveram os professores, farmacêuticos, engenheiros, guardas municipais, educadores físicos, servidores da Empresa Municipal de Informática (Emprel), além de enfermeiros e servidores de saúde bucal, que já estão em estado de greve.

Greve já começou na Emprel

Entre as pautas específicas da Emprel, está um reajuste de 15,75%. Os funcionários desta empresa, inclusive, iniciaram uma greve nesta segunda (22), mantendo apenas o mínimo de funcionários para que os serviços de informática na área da saúde e no monitoramento de barreiras não sejam afetados.

Já os docentes querem reajuste de 11,36% estipulado pelo Ministério da Educação (MEC) na Lei do Piso Nacional do Magistério.

Título: Servidores do Recife paralisam atividades e protestam na prefeitura, Conteúdo: O Sindicato dos Servidores Municipais do Recife (Sindsepre) realiza nesta terça-feira (23) uma assembleia geral para avaliar as negociações com a gestão e podem   decretar greve por tempo indeterminado. Na manhã de segunda (22), a categoria paralisou as atividades e fez um protesto, no pátio da Prefeitura do Recife, na Avenida Cais do Apolo. Representantes de vários sindicados do Fórum dos Servidores do Recife participaram da mobilização. A categoria reivindica um reajuste salarial de 13,19% e 18,53% de aumeto no vale refeição. De acordo com o Sindsepre, até agora a administração municipal não fez qualquer proposta de reajuste. Categoria pode parar dia 29 Caso a prefeitura não aceite a reivindicação, a categoria entrará em estado de greve e pode deflagrar paralisação a partir da próxima segunda-feira (29). Atualmente, o Recife conta com 27 mil servidores públicos municipais. Entre as categorias presentes, estiveram os professores, farmacêuticos, engenheiros, guardas municipais, educadores físicos, servidores da Empresa Municipal de Informática (Emprel), além de enfermeiros e servidores de saúde bucal, que já estão em estado de greve. Greve já começou na Emprel Entre as pautas específicas da Emprel, está um reajuste de 15,75%. Os funcionários desta empresa, inclusive, iniciaram uma greve nesta segunda (22), mantendo apenas o mínimo de funcionários para que os serviços de informática na área da saúde e no monitoramento de barreiras não sejam afetados. Já os docentes querem reajuste de 11,36% estipulado pelo Ministério da Educação (MEC) na Lei do Piso Nacional do Magistério.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.