Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores de Maceió reivindicam 14% de reajuste e prefeitura sinaliza com 2,21%

Nesta quinta-feira (18), os servidores municipais se reúnem em assembleia. Eles não descartam a possibilidade de greve.

Escrito por: Sindspref • Publicado em: 16/02/2016 - 16:55 • Última modificação: 18/02/2016 - 12:22 Escrito por: Sindspref Publicado em: 16/02/2016 - 16:55 Última modificação: 18/02/2016 - 12:22

. .

Depois de ter protocolado a minuta de reivindicações na Prefeitura de Maceió para a Campanha Salarial de 2016, a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref) foi surpreendida, na tarde de ontem, com o percentual que o prefeito Rui Palmeira ofereceu de reajuste para este ano: 2,21%, um índice muito abaixo da inflação, que foi 10,71%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). Os servidores reivindicam um reajuste salarial de 14%.

“Nosso objetivo é que nossos salários sejam reajustados e que não haja perda salarial. É preciso mobilização dos servidores para que possamos atingir os nossos objetivos, ou seja, recuperar conforme o IPCA acumulado do ano passado, que foi de 10,71%, mais 0,5% referente ao percentual de perda em 2015, além de 2,79% de ganho real, perfazendo um total de 14% na tabela do Plano de Carros e Carreiras”, destacou o presidente do Sindspref, Sidney Lopes.

Servidores podem entrar em greve

Sidney disse também que o reajuste salarial de 2,21% oferecido pela Prefeitura foi rejeitado pelos representantes dos sindicatos em audiência realizada ontem. A proposta não atende as reivindicações dos servidores, que todo ano têm perda salarial. “Vamos lutar para que a prefeitura pague os 14%. Caso não ocorra, os servidores serão mobilizados para uma possível greve”, avisou.

Os servidores reivindicam também pagamento de adicional noturno da fiscalização da SMTT, SMCCU, da Secretaria do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e Agente de Trânsito da SMTT; concessão de gratificação de avaliação de desempenho da Secretaria de Saúde, SEMTABES, SEMAS e Vigilância Sanitária, como motivação para os servidores.

Pauta de reivindicações

Na minuta, os servidores requerem gratificação de produtividade ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, enquadramento dos servidores que exercem os cargos de fiscais do comércio, fiscais de obras de posturas nos seus respectivos cargos e devolução dos descontos indevidos do IPREV.

Para os servidores do Sindicato dos Guardas Civis Municipais de Alagoas (Sindguarda), as diretorias reivindicam substituição do banco de horas pelo Regime Especial de Trabalho para os guardas municipais, implantando a escala de 24 x 72 horas ou 12 x 48 horas, implantação da Lei 13.022/2015 (Estatuto Nacional dos Guardas Municipais), pagamento do adicional noturno do mês de novembro após a conciliação no Tribunal de Justiça, em novembro de 2014, entre outros.

Mobilização dos servidores

Para discutir com os servidores as reivindicações quem constam na minuta, as diretorias do Sindspref e do Sindguarda estão convocando os servidores para uma assembleia que será realizada no Teatro dos Bancários, no Centro da Cidade (ao lado do antigo Hiper), nesta quinta-feira (18), as 8 horas. Na reunião, serão discutidos a data-base de 2016, implantação das progressões por titulação e mérito, regime especial de trabalho, concurso público, produtividade, risco de vida, ticket alimentação, entre outros assuntos.

Título: Servidores de Maceió reivindicam 14% de reajuste e prefeitura sinaliza com 2,21%, Conteúdo: Depois de ter protocolado a minuta de reivindicações na Prefeitura de Maceió para a Campanha Salarial de 2016, a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maceió e Região Metropolitana do Estado de Alagoas (Sindspref) foi surpreendida, na tarde de ontem, com o percentual que o prefeito Rui Palmeira ofereceu de reajuste para este ano: 2,21%, um índice muito abaixo da inflação, que foi 10,71%, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA). Os servidores reivindicam um reajuste salarial de 14%. “Nosso objetivo é que nossos salários sejam reajustados e que não haja perda salarial. É preciso mobilização dos servidores para que possamos atingir os nossos objetivos, ou seja, recuperar conforme o IPCA acumulado do ano passado, que foi de 10,71%, mais 0,5% referente ao percentual de perda em 2015, além de 2,79% de ganho real, perfazendo um total de 14% na tabela do Plano de Carros e Carreiras”, destacou o presidente do Sindspref, Sidney Lopes. Servidores podem entrar em greve Sidney disse também que o reajuste salarial de 2,21% oferecido pela Prefeitura foi rejeitado pelos representantes dos sindicatos em audiência realizada ontem. A proposta não atende as reivindicações dos servidores, que todo ano têm perda salarial. “Vamos lutar para que a prefeitura pague os 14%. Caso não ocorra, os servidores serão mobilizados para uma possível greve”, avisou. Os servidores reivindicam também pagamento de adicional noturno da fiscalização da SMTT, SMCCU, da Secretaria do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária e Agente de Trânsito da SMTT; concessão de gratificação de avaliação de desempenho da Secretaria de Saúde, SEMTABES, SEMAS e Vigilância Sanitária, como motivação para os servidores. Pauta de reivindicações Na minuta, os servidores requerem gratificação de produtividade ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, enquadramento dos servidores que exercem os cargos de fiscais do comércio, fiscais de obras de posturas nos seus respectivos cargos e devolução dos descontos indevidos do IPREV. Para os servidores do Sindicato dos Guardas Civis Municipais de Alagoas (Sindguarda), as diretorias reivindicam substituição do banco de horas pelo Regime Especial de Trabalho para os guardas municipais, implantando a escala de 24 x 72 horas ou 12 x 48 horas, implantação da Lei 13.022/2015 (Estatuto Nacional dos Guardas Municipais), pagamento do adicional noturno do mês de novembro após a conciliação no Tribunal de Justiça, em novembro de 2014, entre outros. Mobilização dos servidores Para discutir com os servidores as reivindicações quem constam na minuta, as diretorias do Sindspref e do Sindguarda estão convocando os servidores para uma assembleia que será realizada no Teatro dos Bancários, no Centro da Cidade (ao lado do antigo Hiper), nesta quinta-feira (18), as 8 horas. Na reunião, serão discutidos a data-base de 2016, implantação das progressões por titulação e mérito, regime especial de trabalho, concurso público, produtividade, risco de vida, ticket alimentação, entre outros assuntos.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.