Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores da Prefeitura de Deodápolis (MS) fazem paralisação contra atraso no pagamento de salários

Trabalhadores também cruzaram os braços nesta quarta-feira (28) pela reposição do Piso Nacional do Magistério, pagamento de gratificações estatutárias e férias não pagas  

Escrito por: Confetam • Publicado em: 29/09/2016 - 12:43 • Última modificação: 30/09/2016 - 18:34 Escrito por: Confetam Publicado em: 29/09/2016 - 12:43 Última modificação: 30/09/2016 - 18:34

. Municipais se mantiveram concentrados na praça Adelaide de Lima

Organizados pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Deodápolis (SINSEMD), no Mato Grosso do Sul, os servidores da prefeitura realizaram uma paralisação geral das atividades, nesta quarta-feira (28). Um dos motivos é o escalonamento e o atraso recorrente no pagamento dos salários do funcionalismo.

Os servidores também reivindicam a reposição do Piso Nacional do Magistério, gratificação estatutária para motoristas, tratoristas, operadores de máquinas e mecânicos, além de férias vencidas não pagas. 

Só promessa

Antes da paralisação, a categoria já havia entrado em greve várias vezes contra as práticas irregulares da Administração Municipal.  

Os servidores reclamam que o Poder Executivo fez diversas promessas, mas até agora nenhum dos acordos foi cumprido pela Prefeitura de Deodápolis. Os trabalhadores se mantiveram concentrados na praça Adelaide de Lima, conhecida como a Praça Quadrada, próximo a Prefeitura.

Título: Servidores da Prefeitura de Deodápolis (MS) fazem paralisação contra atraso no pagamento de salários, Conteúdo: Organizados pelo Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Deodápolis (SINSEMD), no Mato Grosso do Sul, os servidores da prefeitura realizaram uma paralisação geral das atividades, nesta quarta-feira (28). Um dos motivos é o escalonamento e o atraso recorrente no pagamento dos salários do funcionalismo. Os servidores também reivindicam a reposição do Piso Nacional do Magistério, gratificação estatutária para motoristas, tratoristas, operadores de máquinas e mecânicos, além de férias vencidas não pagas.  Só promessa Antes da paralisação, a categoria já havia entrado em greve várias vezes contra as práticas irregulares da Administração Municipal.   Os servidores reclamam que o Poder Executivo fez diversas promessas, mas até agora nenhum dos acordos foi cumprido pela Prefeitura de Deodápolis. Os trabalhadores se mantiveram concentrados na praça Adelaide de Lima, conhecida como a Praça Quadrada, próximo a Prefeitura.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.