Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Reformulação no estatuto aponta avanços e unifica a luta dos municipários

Escrito por: • Publicado em: 21/10/2013 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 21/10/2013 - 00:00

A reformulação do estatuto da FEMERGS, grande proposta do I Congresso Extraordinário da FEMERGS, realizado nos dias 19 e 20 de outubro, em Porto Alegre, foi aprovada por unanimidade dos 234 delegados participantes na atividade, que também contou com a participação de nove suplentes e 27 observadores.
O I Congresso Extraordinário foi realizado em atendimento às deliberações do VI Congresso da FEMERGS, ocorrido em julho de 2012, que apontou a necessidade de correções e adequações à normas legislativas, além da consolidação de avanços construídos pelo movimento sindical dos municipários.
De acordo com vice-presidente da FEMERGS, Vitalina Gonçalves, que coordenou a mesa de deliberação da reforma estatutária, esta foi uma vitória para o movimento sindical dos municipários. “Demonstramos que temos capacidade de dialogar sobre nossas divergências internas e elaborar um documento que possa unificar os municipários de todo o Estado em torno de bandeiras de luta que buscam a valorização e condições de trabalho digno.”
A comissão do estatuto foi formada pela vice-presidente da Federação e pelos secretários de Assuntos Jurídicos, Reni Pereira, de Imprensa e Comunicação, Danúbio Júnior, e pelo vice-secretário Geral, Luciano dos Santos.
MULHERES E EDUCAÇÃO
A reformulação aprovada cria as secretarias de Mulheres e de Educação e institui a proporcionalidade na participação de mulheres na composição da direção da FEMERGS.
Outra alteração refere-se à regulamentação da existência de delegados natos nos congressos e instâncias de decisão da Federação.
Fonte: FEMERGS

Título: Reformulação no estatuto aponta avanços e unifica a luta dos municipários, Conteúdo: A reformulação do estatuto da FEMERGS, grande proposta do I Congresso Extraordinário da FEMERGS, realizado nos dias 19 e 20 de outubro, em Porto Alegre, foi aprovada por unanimidade dos 234 delegados participantes na atividade, que também contou com a participação de nove suplentes e 27 observadores. O I Congresso Extraordinário foi realizado em atendimento às deliberações do VI Congresso da FEMERGS, ocorrido em julho de 2012, que apontou a necessidade de correções e adequações à normas legislativas, além da consolidação de avanços construídos pelo movimento sindical dos municipários. De acordo com vice-presidente da FEMERGS, Vitalina Gonçalves, que coordenou a mesa de deliberação da reforma estatutária, esta foi uma vitória para o movimento sindical dos municipários. “Demonstramos que temos capacidade de dialogar sobre nossas divergências internas e elaborar um documento que possa unificar os municipários de todo o Estado em torno de bandeiras de luta que buscam a valorização e condições de trabalho digno.” A comissão do estatuto foi formada pela vice-presidente da Federação e pelos secretários de Assuntos Jurídicos, Reni Pereira, de Imprensa e Comunicação, Danúbio Júnior, e pelo vice-secretário Geral, Luciano dos Santos. MULHERES E EDUCAÇÃO A reformulação aprovada cria as secretarias de Mulheres e de Educação e institui a proporcionalidade na participação de mulheres na composição da direção da FEMERGS. Outra alteração refere-se à regulamentação da existência de delegados natos nos congressos e instâncias de decisão da Federação. Fonte: FEMERGS



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.