Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Professores de Crateús iniciam hoje (15) greve geral

Os professores de Crateús iniciam a partir de hoje (15/05) greve geral da categoria.

Escrito por: • Publicado em: 16/05/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 16/05/2014 - 00:00

A paralisação, que tem tempo indeterminado de duração, acontece num momento de travamento das negociações com a Prefeitura da cidade. Os profissionais do magistério, liderados pelo Sindicato dos Professores de Crateús (SINDPROF), reivindicam, prioritariamente, um reajuste de 10% para o piso da categoria, beneficiando os educadores com nível médio, e reajuste entre os demais níveis que coloque a diferença entre profissionais com médio e graduado em 25%, conforme preconiza o Plano de Carreiras da categoria. Hoje essa diferença entre as classes é de apenas 7,22%.
“Paramos nossas atividades em busca de respeito e valorização profissional. A administração municipal de Crateús tem, ao longo dos últimos seis anos, tratado os professores como marginais. Ano após anos, tem sido muito árduas as campanhas salariais, a administração cada vez mais truculenta e inábil nas negociações, tendo sempre os professores que partirem para um enfrentamento maior, para poder garantir algum direito”, destacou Socorro Pires, presidente do SINDPROF.
Histórico
Em 2012, foram 33 dias de greve, com destaque para um ato em que os professores queimaram simbolicamente seus diplomas (foto anexa).
Em 2013, houve paralisação por três dias, em protesto a tentativa de mudança através de lei do regime previdenciário e de trabalho dos professores. Com isso, conquistaram a derrubada do projeto de lei que poderia alter o modelo de previdência de geral para própria e o regime de trabalho de celetista para estatutário.
Fonte: FETAMCE

Título: Professores de Crateús iniciam hoje (15) greve geral, Conteúdo: A paralisação, que tem tempo indeterminado de duração, acontece num momento de travamento das negociações com a Prefeitura da cidade. Os profissionais do magistério, liderados pelo Sindicato dos Professores de Crateús (SINDPROF), reivindicam, prioritariamente, um reajuste de 10% para o piso da categoria, beneficiando os educadores com nível médio, e reajuste entre os demais níveis que coloque a diferença entre profissionais com médio e graduado em 25%, conforme preconiza o Plano de Carreiras da categoria. Hoje essa diferença entre as classes é de apenas 7,22%. “Paramos nossas atividades em busca de respeito e valorização profissional. A administração municipal de Crateús tem, ao longo dos últimos seis anos, tratado os professores como marginais. Ano após anos, tem sido muito árduas as campanhas salariais, a administração cada vez mais truculenta e inábil nas negociações, tendo sempre os professores que partirem para um enfrentamento maior, para poder garantir algum direito”, destacou Socorro Pires, presidente do SINDPROF. Histórico Em 2012, foram 33 dias de greve, com destaque para um ato em que os professores queimaram simbolicamente seus diplomas (foto anexa). Em 2013, houve paralisação por três dias, em protesto a tentativa de mudança através de lei do regime previdenciário e de trabalho dos professores. Com isso, conquistaram a derrubada do projeto de lei que poderia alter o modelo de previdência de geral para própria e o regime de trabalho de celetista para estatutário. Fonte: FETAMCE



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.