Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Professora de Maracanaú é a nova presidenta da Confetam

De professora para professora. Graça Costa passa o bastão da presidência para Vilaní Oliveira.

Escrito por: • Publicado em: 04/06/2013 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 04/06/2013 - 00:00

Mais de três décadas de militância, esta é a bagagem de luta que a nova presidenta da CONFETAM vem trazendo para conquistar mais benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil. A professora Vilaní começou a militar aos 19 anos no bairro Couto Fernandes, em Fortaleza, onde morava quando jovem. Defendeu os moradores contra uma ação de despejo, sua primeira grande luta. Foi neste cenário que Vilaní Oliveira ganhou gosto para lutar por melhorias para a sociedade, colocando sempre em primeiro lugar os interesses dos mais oprimidos. Assim, ela percebeu que a união faz a força e que se todos se unissem pelo mesmo ideal, a vitória era certa.
Quando Vilaní concluiu a faculdade de Pedagogia e começou a atuar na educação, sua primeira preocupação foi retomar o sindicato dos professores e fazer dele o principal instrumento de luta em defesa da categoria. Iniciava ali um novo ciclo de sua militância: a sindical. Já eleita presidenta deste sindicato, ela nunca mediu esforços para defender e ampliar direitos. Foi assim, com seu jeito simples, amável, companheira, corajosa que ficou conhecida em Maracanaú como a guerreira. Foram muitos anos de conquistas, tendo que passar até mesmo por greve de fome para conquistar mais benefícios para os profissionais da educação. Enfrentou a truculência da Guarda Municipal na greve de 2010 e por pouco não perdeu a vida quando cercada por um grupo de guardas ficou sob a mira de um revolver, até que seus companheiros fossem em seu socorro e a truculência e pancadaria fizesse do pátio da Secretaria de Educação num cenário de guerra, com companheiros feridos e espancados. A guerreira, neste dia chorou, o choro da indignação, da revolta, da impotência diante de tanta covardia.
Durante seis anos de mandato á frente do sindicato juntamente com a diretoria e a categoria conquistaram: reajustes salariais significativos, promoção por titulação, progressão, auxílio alimentação, auxílio transporte em pecúnia, Plano de Cargos e Carreira, financiamento da prefeitura para graduação e pós graduação. Estas foram algumas de tantas conquistas...
Foi no Suprema que a professora Vilaní fez nome e cresceu como liderança. Mas, foi quando ingressou para a FETAMCE, como Secretária Geral e de Formação, que ela passou a ser conhecida, não só na cidade de Maracanaú, como em todo o estado do Ceará. E essa mulher guerreira foi ficando pequena demais até mesmo para a região onde nasceu. E no dia 25 de maio de 2013 foi eleita a nova presidenta da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (CONFETAM), saindo do cenário estadual para o nacional.
O local escolhido para mais uma conquista da nossa guerreira foi a Terra do Sol, em Beberibe, no Ceará. Com um total de 300 delegados (as), Vilaní Oliveira, foi eleita por unanimidade pelas lideranças nacionais. Ou seja, estavam todos convictos de que a professora Vilaní era realmente a melhor opção para representar os trabalhadores (as) do nosso país. Parabéns companheira Vilaní por mais esta conquista merecida. E fica aqui toda torcida para a companheira Vilaní fazer um excelente mandato na CONFETAM.

Título: Professora de Maracanaú é a nova presidenta da Confetam, Conteúdo: Mais de três décadas de militância, esta é a bagagem de luta que a nova presidenta da CONFETAM vem trazendo para conquistar mais benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras de todo o Brasil. A professora Vilaní começou a militar aos 19 anos no bairro Couto Fernandes, em Fortaleza, onde morava quando jovem. Defendeu os moradores contra uma ação de despejo, sua primeira grande luta. Foi neste cenário que Vilaní Oliveira ganhou gosto para lutar por melhorias para a sociedade, colocando sempre em primeiro lugar os interesses dos mais oprimidos. Assim, ela percebeu que a união faz a força e que se todos se unissem pelo mesmo ideal, a vitória era certa. Quando Vilaní concluiu a faculdade de Pedagogia e começou a atuar na educação, sua primeira preocupação foi retomar o sindicato dos professores e fazer dele o principal instrumento de luta em defesa da categoria. Iniciava ali um novo ciclo de sua militância: a sindical. Já eleita presidenta deste sindicato, ela nunca mediu esforços para defender e ampliar direitos. Foi assim, com seu jeito simples, amável, companheira, corajosa que ficou conhecida em Maracanaú como a guerreira. Foram muitos anos de conquistas, tendo que passar até mesmo por greve de fome para conquistar mais benefícios para os profissionais da educação. Enfrentou a truculência da Guarda Municipal na greve de 2010 e por pouco não perdeu a vida quando cercada por um grupo de guardas ficou sob a mira de um revolver, até que seus companheiros fossem em seu socorro e a truculência e pancadaria fizesse do pátio da Secretaria de Educação num cenário de guerra, com companheiros feridos e espancados. A guerreira, neste dia chorou, o choro da indignação, da revolta, da impotência diante de tanta covardia. Durante seis anos de mandato á frente do sindicato juntamente com a diretoria e a categoria conquistaram: reajustes salariais significativos, promoção por titulação, progressão, auxílio alimentação, auxílio transporte em pecúnia, Plano de Cargos e Carreira, financiamento da prefeitura para graduação e pós graduação. Estas foram algumas de tantas conquistas... Foi no Suprema que a professora Vilaní fez nome e cresceu como liderança. Mas, foi quando ingressou para a FETAMCE, como Secretária Geral e de Formação, que ela passou a ser conhecida, não só na cidade de Maracanaú, como em todo o estado do Ceará. E essa mulher guerreira foi ficando pequena demais até mesmo para a região onde nasceu. E no dia 25 de maio de 2013 foi eleita a nova presidenta da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (CONFETAM), saindo do cenário estadual para o nacional. O local escolhido para mais uma conquista da nossa guerreira foi a Terra do Sol, em Beberibe, no Ceará. Com um total de 300 delegados (as), Vilaní Oliveira, foi eleita por unanimidade pelas lideranças nacionais. Ou seja, estavam todos convictos de que a professora Vilaní era realmente a melhor opção para representar os trabalhadores (as) do nosso país. Parabéns companheira Vilaní por mais esta conquista merecida. E fica aqui toda torcida para a companheira Vilaní fazer um excelente mandato na CONFETAM.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.