Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Pelotas: Nova sede registrada em seu nome e com recursos próprios

O Sindicato dos Municipários de Pelotas já está funcionando e atendendo a categoria em sua sede própria, na Rua Almirante Barroso, nº 1614.

Escrito por: • Publicado em: 30/04/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 30/04/2014 - 00:00

O imóvel foi adquirido em junho de 2011, com recursos próprios do Simp, oriundos da contribuição sindical e mensalidades dos sócios, pelo valor de R$ 140 mil, sendo escriturado em julho de 2012, haja vista que havia pendência de finalização de inventário da proprietária falecida (cópia da escritura de compra e venda em anexo, em nome do Simp).
Após a aquisição, o imóvel foi todo reformado e adequado para o atendimento aos municipários associados, inclusive com a construção de novas salas e estrutura para futuramente possibilitar um segundo andar.
A partir do momento em que o Simp filiou-se à Federação dos Municipários do Estado do Rio Grande do Sul, Femergs, e a Prefeitura passou a repassar para esta os valores descontados dos servidores celetistas, além de posteriormente também dos estatutários (dos quais não era descontado, sendo estes a grande maioria do quadro da Prefeitura), a parcela anual da contribuição sindical sempre foi destinada ao Sindicato, até os dias de hoje, o que não acontecia anteriormente.
Na reforma, adequação e construção foram investidos mais R$ 230 mil, incluídos desde todo o projeto arquitetônico, itens de segurança, acabamentos, todos equipamentos do consultório dentário novos, móveis e mão de obra. Os recursos investidos são próprios do Sindicato e também oriundos da contribuição sindical e mensalidades dos sócios.
Até então, o Simp estava sediado em prédio cedido pela Prefeitura. O novo imóvel está devidamente registrado no Cartório do Registro de Imóveis da 2ª Zona de Pelotas, matrícula 6.626, em nome da entidade, conforme comprova cópia em anexo.
De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Municipários, Tiago Botelho, a obra foi necessária eis que o prédio era uma residência bastante antiga, sem condições de sediar uma entidade sindical, por isso foi necessário todo este investimento para salas específicas de atendimento jurídico, médico, odontológico, atendimento aos sócios pela direção, almoxarifado, cozinha, sala de reuniões, três banheiros, sendo um adaptado para portadores de necessidades especiais, entre outras adequações.
“Na época, a decisão para a compra foi decorrente dos recursos disponíveis e de sua localização próxima ao centro, para facilitar o acesso dos associados”, salienta Tiago.
“A realização deste sonho da categoria somente foi possível pela seriedade com que os recursos arrecadados pelo Sindicato têm sido administrados ao longo das diferentes gestões à frente da entidade”, salienta Tiago, lembrando que antes da compra da sede já haviam sido adquiridos veículo próprio, reboque, sistema de som e que, apesar de ter permanecido por 25 anos em prédio cedido pela Prefeitura, jamais deixou-se de fazer o enfrentamento com as mais diversas administrações que estiveram diante do Governo Municipal, pelo contrário, sempre pautou-se na defesa intransigente dos direitos dos servidores, finaliza.
Fonte: SIMP

Título: Pelotas: Nova sede registrada em seu nome e com recursos próprios, Conteúdo: O imóvel foi adquirido em junho de 2011, com recursos próprios do Simp, oriundos da contribuição sindical e mensalidades dos sócios, pelo valor de R$ 140 mil, sendo escriturado em julho de 2012, haja vista que havia pendência de finalização de inventário da proprietária falecida (cópia da escritura de compra e venda em anexo, em nome do Simp). Após a aquisição, o imóvel foi todo reformado e adequado para o atendimento aos municipários associados, inclusive com a construção de novas salas e estrutura para futuramente possibilitar um segundo andar. A partir do momento em que o Simp filiou-se à Federação dos Municipários do Estado do Rio Grande do Sul, Femergs, e a Prefeitura passou a repassar para esta os valores descontados dos servidores celetistas, além de posteriormente também dos estatutários (dos quais não era descontado, sendo estes a grande maioria do quadro da Prefeitura), a parcela anual da contribuição sindical sempre foi destinada ao Sindicato, até os dias de hoje, o que não acontecia anteriormente. Na reforma, adequação e construção foram investidos mais R$ 230 mil, incluídos desde todo o projeto arquitetônico, itens de segurança, acabamentos, todos equipamentos do consultório dentário novos, móveis e mão de obra. Os recursos investidos são próprios do Sindicato e também oriundos da contribuição sindical e mensalidades dos sócios. Até então, o Simp estava sediado em prédio cedido pela Prefeitura. O novo imóvel está devidamente registrado no Cartório do Registro de Imóveis da 2ª Zona de Pelotas, matrícula 6.626, em nome da entidade, conforme comprova cópia em anexo. De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Municipários, Tiago Botelho, a obra foi necessária eis que o prédio era uma residência bastante antiga, sem condições de sediar uma entidade sindical, por isso foi necessário todo este investimento para salas específicas de atendimento jurídico, médico, odontológico, atendimento aos sócios pela direção, almoxarifado, cozinha, sala de reuniões, três banheiros, sendo um adaptado para portadores de necessidades especiais, entre outras adequações. “Na época, a decisão para a compra foi decorrente dos recursos disponíveis e de sua localização próxima ao centro, para facilitar o acesso dos associados”, salienta Tiago. “A realização deste sonho da categoria somente foi possível pela seriedade com que os recursos arrecadados pelo Sindicato têm sido administrados ao longo das diferentes gestões à frente da entidade”, salienta Tiago, lembrando que antes da compra da sede já haviam sido adquiridos veículo próprio, reboque, sistema de som e que, apesar de ter permanecido por 25 anos em prédio cedido pela Prefeitura, jamais deixou-se de fazer o enfrentamento com as mais diversas administrações que estiveram diante do Governo Municipal, pelo contrário, sempre pautou-se na defesa intransigente dos direitos dos servidores, finaliza. Fonte: SIMP



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.