Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

No Dia da Enfermagem, Confetam/CUT exige aprovação do PL 2.564/20 como reconhecimento da categoria

"Não basta chamar de 'herói'! Neste 12 de maio, é preciso exigir aprovação do piso e da carga horária dos profissionais da enfermagem!"

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 12/05/2021 - 12:48 • Última modificação: 12/05/2021 - 13:05 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 12/05/2021 - 12:48 Última modificação: 12/05/2021 - 13:05

. .

Hoje é o Dia Mundial da Enfermagem e do/a Enfermeiro/a, profissão fundamental para a garantia da saúde, especialmente em tempos de pandemia. Mais do que aplausos, estes/as trabalhadores/as precisam de valorização, jornada de trabalho de 30 horas e elevação do piso salarial.

Por isso, neste 12 de maio, a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) se irmana às entidades representativas da categoria no país para exigir o reconhecimento efetivo a esses profissionais essenciais à vida.  

Na data, a Confetam/CUT exige a valorização da profissão por meio da aprovação, pelo Senado Federal, do Projeto de Lei (PL) 2.564/20 - que fixa o salário base dos enfermeiros em R$ 7.315, dos técnicos de enfermagem em R$ 5.120 e dos auxiliares de enfermagem e parteiras em R$ 3.657 -, e do substitutivo ao PL, que fixa, adicionalmente, a jornada de trabalho da categoria em 30 horas semanais.

Caso seja aprovada, a iniciativa beneficiará 2,4 milhões profissionais da enfermagem, sendo 781,4 mil contratados pelos municípios. Por isso, apoiar o PL é uma questão de honra e o mínimo que a sociedade brasileira espera do Congresso Nacional do Brasil, país com o maior número de mortes por Covid-19 registrado entre equipes de enfermagem do mundo inteiro.

Não basta chamar de “herói”! No 12 de maio, é preciso exigir aprovação do piso e da carga horária dos profissionais da enfermagem!

Título: No Dia da Enfermagem, Confetam/CUT exige aprovação do PL 2.564/20 como reconhecimento da categoria, Conteúdo: Hoje é o Dia Mundial da Enfermagem e do/a Enfermeiro/a, profissão fundamental para a garantia da saúde, especialmente em tempos de pandemia. Mais do que aplausos, estes/as trabalhadores/as precisam de valorização, jornada de trabalho de 30 horas e elevação do piso salarial. Por isso, neste 12 de maio, a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) se irmana às entidades representativas da categoria no país para exigir o reconhecimento efetivo a esses profissionais essenciais à vida.   Na data, a Confetam/CUT exige a valorização da profissão por meio da aprovação, pelo Senado Federal, do Projeto de Lei (PL) 2.564/20 - que fixa o salário base dos enfermeiros em R$ 7.315, dos técnicos de enfermagem em R$ 5.120 e dos auxiliares de enfermagem e parteiras em R$ 3.657 -, e do substitutivo ao PL, que fixa, adicionalmente, a jornada de trabalho da categoria em 30 horas semanais. Caso seja aprovada, a iniciativa beneficiará 2,4 milhões profissionais da enfermagem, sendo 781,4 mil contratados pelos municípios. Por isso, apoiar o PL é uma questão de honra e o mínimo que a sociedade brasileira espera do Congresso Nacional do Brasil, país com o maior número de mortes por Covid-19 registrado entre equipes de enfermagem do mundo inteiro. Não basta chamar de “herói”! No 12 de maio, é preciso exigir aprovação do piso e da carga horária dos profissionais da enfermagem!



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.