Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Municipais de São Paulo alertam: governador Doria, violência não tem hora marcada!

Servidoras repudiam veto ao projeto que obrigava as Delegacias da Mulher a atenderem 24h

Escrito por: Coletivo de Mulheres do Sindsep/SP • Publicado em: 15/01/2019 - 17:52 • Última modificação: 15/01/2019 - 18:09 Escrito por: Coletivo de Mulheres do Sindsep/SP Publicado em: 15/01/2019 - 17:52 Última modificação: 15/01/2019 - 18:09

. .

Projeto aprovado em dezembro na Assembleia Legislativa de São Paulo, de autoria da deputada estadual Beth Sahão (PT), obrigava as Delegacias da Mulher de todo o estado a funcionarem 24 horas por dia, garantindo o atendimento em qualquer horário às mulheres vítimas de violência. 

Deixar as Delegacias da Mulher sem plantão 24 horas de atendimento é um grave prejuízo no auxílio às vítimas em momentos delicados e favorece a impunidade nos crimes contra a mulher.

"Não desistirei dessa causa. Lutarei para que o veto seja derrubado e as delegacias da mulher 24 horas virem uma realidade", declarou a parlamentar autora do projeto. 

O Coletivo de Mulheres do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep/SP) se soma a essa luta. Exigimos a derrubada do veto e que as Delegacias da Mulher 24 horas sejam uma realidade.

 

Título: Municipais de São Paulo alertam: governador Doria, violência não tem hora marcada!, Conteúdo: Projeto aprovado em dezembro na Assembleia Legislativa de São Paulo, de autoria da deputada estadual Beth Sahão (PT), obrigava as Delegacias da Mulher de todo o estado a funcionarem 24 horas por dia, garantindo o atendimento em qualquer horário às mulheres vítimas de violência.  Deixar as Delegacias da Mulher sem plantão 24 horas de atendimento é um grave prejuízo no auxílio às vítimas em momentos delicados e favorece a impunidade nos crimes contra a mulher. Não desistirei dessa causa. Lutarei para que o veto seja derrubado e as delegacias da mulher 24 horas virem uma realidade, declarou a parlamentar autora do projeto.  O Coletivo de Mulheres do Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo (Sindsep/SP) se soma a essa luta. Exigimos a derrubada do veto e que as Delegacias da Mulher 24 horas sejam uma realidade.  



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.