Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Municipais brasileiros protestam contra privatizações no 30º Congresso Mundial da ISP, em Genebra

Ato ocorreu durante manifestação em solidariedade aos estagiários da ONU contratados precariamente.

Escrito por: Sindsep • Publicado em: 03/11/2017 - 11:25 • Última modificação: 03/11/2017 - 15:00 Escrito por: Sindsep Publicado em: 03/11/2017 - 11:25 Última modificação: 03/11/2017 - 15:00

. Traduzido para o inglês, slogan da campanha “São Paulo não está à venda” ganhou as ruas

Uma delegação de 17 servidores de seis estados brasileiros – São Paulo, Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catariana -, representa o Ramo dos Municipais no 30º Congresso Mundial da Internacional de Serviços Público (ISP), que encerra hoje (03), na Suíça. Liderados pela presidenta mundial do Comitê de Mulheres, Juneia Batista, secretária nacional de Mulheres da CUT, eles realizaram, nesta quarta-feira (1º), um ato contra a privatização dos serviços públicos do município de São Paulo pelo prefeito João Dória.

O ato ocorreu em frente à sede da ONU durante protesto em solidariedade aos estagiários contratados precariamente pela Organização das Nações Unidas. A manifestação integrou o programa de atividades do 30º Congresso da ISP, que reuniu mais de 1.100 sindicalistas de mais de 100 países das quatro regiões do planeta em comemoração aos seus 110  anos, com  o  lema  "O  povo  acima  do  lucro”. 

Nas  mesas de debates, que  iniciaram no dia 31  de  outubro, discussões sobre temas como a luta contra as desigualdades e por direitos humanos, economia justa e justiça fiscal, direitos sindicais e trabalhistas e o combate às privatizações.

A constatação é que os serviços públicos e seus trabalhadores e trabalhadoras estão sofrendo ataques no mundo inteiro em razão do recrudescimento das políticas neoliberais, crescimento do conservadorismo e domínio da política pelo mercado financeiro.  

Todos os  continentes estão  representados no Congresso da ISP, que promove  a  troca  de  experiências, a construção da  unidade e estratégias para os  enfrentamentos na defesa dos serviços públicos, trabalhadores e trabalhadoras.  

A  ISP  já apoia a campanha  contra  as  privatizações  promovidas pela prefeitura de São Paulo, mas o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsep/SP) propôs a moção para aprovação no Congresso com apoio  mundial.  

Repúdio mundial à MP que congela salários de servidores

"Também aprovamos uma moção de apoio ao povo brasileiro contra a Medida Provisória que congela os salários dos funcionários públicos federais. O documento foi apoiado por 25 entidades sindicais de 16 países", comemora a secretária de Finanças da Confetam/CUT e diretora da Fetam/SP, Paula Leite, que apresentou o texto, defendido pela dirigente da Secretaria da Relações Internacionais das Comissões Obreiras, Fatima Aguado.

“Isso cria escravos do Século XXI e nos acrescenta a uma escuridão quase medieval. Sabemos quem defende e defenderá a democracia dos povos e, em particular, o povo brasileiro que não merece viver com o medo constante de um golpe de Estado. Vá em frente na luta! Fora Temer! Viva os trabalhadores públicos brasileiros!”, discursou Fátima. 

A moção integrará as resoluções do 30º Congresso Mundial da ISP.

Confira a delegação do Ramo dos Municipais

Fetram/SC: Jucélia Varga, secretária-geral da Confetam/CUT

Fetamce: Enedina Soares, Socorro Freitas e Rafael Fernandes

Fetam/SP: Juneia Batista, Paula Leite, secretária de Finanças da Confetam/CUT, Sergio Antiqueira, Lourdes Estevão, Luciano Nascimento, Rodrigo Gomes e Solange Ribeiro

Fetam/MG: Helenir Lima e Sirlene Moura, integrante do Conselho Fiscal da Confetam/CUT

Fetam/RN: Assis Filho, secretário de Relações Internacionais da Confetam/CUT, e Eurian Leite

Fetram/MA: José Carlos

Edição Déborah Lima

Título: Municipais brasileiros protestam contra privatizações no 30º Congresso Mundial da ISP, em Genebra, Conteúdo: Uma delegação de 17 servidores de seis estados brasileiros – São Paulo, Ceará, Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catariana -, representa o Ramo dos Municipais no 30º Congresso Mundial da Internacional de Serviços Público (ISP), que encerra hoje (03), na Suíça. Liderados pela presidenta mundial do Comitê de Mulheres, Juneia Batista, secretária nacional de Mulheres da CUT, eles realizaram, nesta quarta-feira (1º), um ato contra a privatização dos serviços públicos do município de São Paulo pelo prefeito João Dória. O ato ocorreu em frente à sede da ONU durante protesto em solidariedade aos estagiários contratados precariamente pela Organização das Nações Unidas. A manifestação integrou o programa de atividades do 30º Congresso da ISP, que reuniu mais de 1.100 sindicalistas de mais de 100 países das quatro regiões do planeta em comemoração aos seus 110  anos, com  o  lema  O  povo  acima  do  lucro”.  Nas  mesas de debates, que  iniciaram no dia 31  de  outubro, discussões sobre temas como a luta contra as desigualdades e por direitos humanos, economia justa e justiça fiscal, direitos sindicais e trabalhistas e o combate às privatizações. A constatação é que os serviços públicos e seus trabalhadores e trabalhadoras estão sofrendo ataques no mundo inteiro em razão do recrudescimento das políticas neoliberais, crescimento do conservadorismo e domínio da política pelo mercado financeiro.   Todos os  continentes estão  representados no Congresso da ISP, que promove  a  troca  de  experiências, a construção da  unidade e estratégias para os  enfrentamentos na defesa dos serviços públicos, trabalhadores e trabalhadoras.   A  ISP  já apoia a campanha  contra  as  privatizações  promovidas pela prefeitura de São Paulo, mas o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsep/SP) propôs a moção para aprovação no Congresso com apoio  mundial.   Repúdio mundial à MP que congela salários de servidores Também aprovamos uma moção de apoio ao povo brasileiro contra a Medida Provisória que congela os salários dos funcionários públicos federais. O documento foi apoiado por 25 entidades sindicais de 16 países, comemora a secretária de Finanças da Confetam/CUT e diretora da Fetam/SP, Paula Leite, que apresentou o texto, defendido pela dirigente da Secretaria da Relações Internacionais das Comissões Obreiras, Fatima Aguado. “Isso cria escravos do Século XXI e nos acrescenta a uma escuridão quase medieval. Sabemos quem defende e defenderá a democracia dos povos e, em particular, o povo brasileiro que não merece viver com o medo constante de um golpe de Estado. Vá em frente na luta! Fora Temer! Viva os trabalhadores públicos brasileiros!”, discursou Fátima.  A moção integrará as resoluções do 30º Congresso Mundial da ISP. Confira a delegação do Ramo dos Municipais Fetram/SC: Jucélia Varga, secretária-geral da Confetam/CUT Fetamce: Enedina Soares, Socorro Freitas e Rafael Fernandes Fetam/SP: Juneia Batista, Paula Leite, secretária de Finanças da Confetam/CUT, Sergio Antiqueira, Lourdes Estevão, Luciano Nascimento, Rodrigo Gomes e Solange Ribeiro Fetam/MG: Helenir Lima e Sirlene Moura, integrante do Conselho Fiscal da Confetam/CUT Fetam/RN: Assis Filho, secretário de Relações Internacionais da Confetam/CUT, e Eurian Leite Fetram/MA: José Carlos Edição Déborah Lima



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.