Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Mossoró-RN: Semana Nacional em Defesa e Promoção da Escola Pública cumpre objetivos

Confira como foi a 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Escola Pública.

Escrito por: • Publicado em: 29/04/2013 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 29/04/2013 - 00:00

Coberta de êxito a programação da 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Escola Pública, desenvolvida pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM), em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (SINTE/RN) e Federação dos Trabalhadores em Administração Pública Municipal do Rio Grande do Norte (FETAM/RN), nos dias23, 24 e 25 de abril.
Para a presidenta do SINDISERPUM, Marilda Maria Sousa, os professores atenderam ao chamamento das entidades e paralisaram suas atividades em protesto contra as más condições de trabalho, o desrespeito à Lei do Piso, o não cumprimento de benefícios como as progressões, entre outros.
“Atingimos nosso objetivo principal que era mostrar à sociedade como os governantes têm tratado a educação, sobretudo em Mossoró, onde a prefeitura diz muita coisa e faz tão pouco. Então foi preciso dizer que não é possível continuar trabalhando sem as condições mínimas, como por exemplo, ministrar aulas para crianças com fome, já que a prefeitura tem atrasado até mesmo a verba da merenda”, finaliza Marilda Sousa.
Fonte: SINDISERPUM

Título: Mossoró-RN: Semana Nacional em Defesa e Promoção da Escola Pública cumpre objetivos, Conteúdo: Coberta de êxito a programação da 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Escola Pública, desenvolvida pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mossoró (SINDISERPUM), em parceria com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Rio Grande do Norte (SINTE/RN) e Federação dos Trabalhadores em Administração Pública Municipal do Rio Grande do Norte (FETAM/RN), nos dias23, 24 e 25 de abril. Para a presidenta do SINDISERPUM, Marilda Maria Sousa, os professores atenderam ao chamamento das entidades e paralisaram suas atividades em protesto contra as más condições de trabalho, o desrespeito à Lei do Piso, o não cumprimento de benefícios como as progressões, entre outros. “Atingimos nosso objetivo principal que era mostrar à sociedade como os governantes têm tratado a educação, sobretudo em Mossoró, onde a prefeitura diz muita coisa e faz tão pouco. Então foi preciso dizer que não é possível continuar trabalhando sem as condições mínimas, como por exemplo, ministrar aulas para crianças com fome, já que a prefeitura tem atrasado até mesmo a verba da merenda”, finaliza Marilda Sousa. Fonte: SINDISERPUM



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.