Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Maringá (PR): Sindicato discute garantia de avanços para servidores

Escrito por: • Publicado em: 12/07/2012 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 12/07/2012 - 00:00

As dirigentes Solange Marega e Cibele Campos, acompanhadas da advogada do sindicato, estiveram reunidas com o procurador-geral do município, Luiz Carlos Manzato, na manhã desta quarta-feira (11), no Paço Municipal. Dois assuntos estiveram em pauta:
- Lei municipal contra o assédio moral;
- Servidores(as) que têm filhos com necessidades especiais.

No primeiro item da pauta, as dirigentes cobraram o envio da lei para votação na Câmara Municipal. Manzato argumentou que o projeto ainda não foi enviado ao Legislativo por ter caráter polêmico. O SISMMAR se ofereceu para dialogar com os vereadores, com o objetivo de levar esclarecimentos sobre a importância da aprovação dessa lei para coibir e punir o assédio moral no funcionalismo público municipal.
No segundo item da pauta, a luta do SISMMAR é para que servidores(as) que têm filhos com necessidades especiais não tenham prejuízos na carreira por conta de atestados médicos. Nesse caso específico, os pais precisam faltar ao trabalho para acompanhar os filhos em tratamentos médicos.
O sindicato pleiteia que o servidor que conseguir comprovar, com parecer médico, de que seu filho(a) tem algum tipo de necessidade especial e que depende do acompanhamento mais presencial dos pais, receba da administração municipal uma tolerância maior em relação às faltas.
Nesse sentido, Manzato se comprometeu a apresentar, no prazo de 15 dias, duas propostas de alteração no estatuto, para que esses servidores não sejam lesados e tenham a possibilidade de avanços na carreira.
Fonte: SISMMAR - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá

Título: Maringá (PR): Sindicato discute garantia de avanços para servidores, Conteúdo: As dirigentes Solange Marega e Cibele Campos, acompanhadas da advogada do sindicato, estiveram reunidas com o procurador-geral do município, Luiz Carlos Manzato, na manhã desta quarta-feira (11), no Paço Municipal. Dois assuntos estiveram em pauta: - Lei municipal contra o assédio moral; - Servidores(as) que têm filhos com necessidades especiais. No primeiro item da pauta, as dirigentes cobraram o envio da lei para votação na Câmara Municipal. Manzato argumentou que o projeto ainda não foi enviado ao Legislativo por ter caráter polêmico. O SISMMAR se ofereceu para dialogar com os vereadores, com o objetivo de levar esclarecimentos sobre a importância da aprovação dessa lei para coibir e punir o assédio moral no funcionalismo público municipal. No segundo item da pauta, a luta do SISMMAR é para que servidores(as) que têm filhos com necessidades especiais não tenham prejuízos na carreira por conta de atestados médicos. Nesse caso específico, os pais precisam faltar ao trabalho para acompanhar os filhos em tratamentos médicos. O sindicato pleiteia que o servidor que conseguir comprovar, com parecer médico, de que seu filho(a) tem algum tipo de necessidade especial e que depende do acompanhamento mais presencial dos pais, receba da administração municipal uma tolerância maior em relação às faltas. Nesse sentido, Manzato se comprometeu a apresentar, no prazo de 15 dias, duas propostas de alteração no estatuto, para que esses servidores não sejam lesados e tenham a possibilidade de avanços na carreira. Fonte: SISMMAR - Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Maringá



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.