Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Improbidade administrativa: 24 municípios do Ceará deixaram de receber primeira parcela do FPM

O levantamento é da CNM - Confederação Nacional dos Municípios.

Escrito por: • Publicado em: 28/01/2013 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 28/01/2013 - 00:00

No Ceará, 24 municípios deixaram de receber o primeiro decêndio de janeiro do FPM (Fundo de Participação dos municípios) que foi creditado no último dia 10, mas esses entes não receberam nada por causa da retenção do parcelamento com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e/ou com a Receita Federal. O levantamento é da CNM - Confederação Nacional dos Municípios.
Em 24 Estados, 387 Municípios tiveram o primeiro repasse do Fundo zerados. Acredita-se que esta situação é prova da irresponsabilidade de gestores anteriores que deixaram de pagar as dívidas junto ao INSS. E os novos gestores que assumiram as prefeituras no início do mes já entraram sem a principal fonte de recursos.
Os verdadeiros prejudicados da história são os habitantes das cidades que tiveram os recursos bloqueados. Na grande maioria delas, não existe arrecadação própria e os prefeitos se eximem de cobrar os impostos, muitas vezes para não serem prejudicados eleitoralmente.
O dinheiro do FPM nas cidades é utilizado para pagar os serviços de limpeza pública, manutenção dos hospitais e pagamentos dos salários dos servidores dentre outros. Com este bloqueio o grande prejudicado é o povo, que como sempre paga " o pato" pela irresponsabilidade de maus gestores.
Fonte: terradaamizade.blogspot.com.br

Título: Improbidade administrativa: 24 municípios do Ceará deixaram de receber primeira parcela do FPM, Conteúdo: No Ceará, 24 municípios deixaram de receber o primeiro decêndio de janeiro do FPM (Fundo de Participação dos municípios) que foi creditado no último dia 10, mas esses entes não receberam nada por causa da retenção do parcelamento com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) e/ou com a Receita Federal. O levantamento é da CNM - Confederação Nacional dos Municípios. Em 24 Estados, 387 Municípios tiveram o primeiro repasse do Fundo zerados. Acredita-se que esta situação é prova da irresponsabilidade de gestores anteriores que deixaram de pagar as dívidas junto ao INSS. E os novos gestores que assumiram as prefeituras no início do mes já entraram sem a principal fonte de recursos. Os verdadeiros prejudicados da história são os habitantes das cidades que tiveram os recursos bloqueados. Na grande maioria delas, não existe arrecadação própria e os prefeitos se eximem de cobrar os impostos, muitas vezes para não serem prejudicados eleitoralmente. O dinheiro do FPM nas cidades é utilizado para pagar os serviços de limpeza pública, manutenção dos hospitais e pagamentos dos salários dos servidores dentre outros. Com este bloqueio o grande prejudicado é o povo, que como sempre paga o pato pela irresponsabilidade de maus gestores. Fonte: terradaamizade.blogspot.com.br



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.