Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Graça Costa vai à Câmara dos Deputados e denuncia as mazelas da terceirização no Brasil

A sindicalista destacou também a Convenção 151, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata da negociação coletiva para servidores públicos.

Escrito por: • Publicado em: 09/05/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 09/05/2014 - 00:00

No Plenário da Câmara dos Deputados, a Secretária de Relações de Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT), servidora municipal de Quixadá, Maria das Graças Costa, denunciou os abusos cometidos no processo de terceirização. Ela criticou ainda a proposta de regulamentação do trabalho terceirizado (PL 4330/04). “Em 2012 tivemos 701 mil casos de doenças no trabalho, boa parte deles com terceirizados. Se aprovarmos esse projeto sobre terceirizações, essas pessoas ficarão desprotegidas”, disse.
A sindicalista destacou também a Convenção 151, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata da negociação coletiva para servidores públicos.
Por fim, Graça Costa lembrou que desde 1943 (quando o governo Vargas editou a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT) que os trabalhadores privados têm direito à negociação, direito até hoje negado aos servidores. A Secretária de Relações de Trabalho também defendeu a igualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho.
Fonte: FETAMCE

Título: Graça Costa vai à Câmara dos Deputados e denuncia as mazelas da terceirização no Brasil, Conteúdo: No Plenário da Câmara dos Deputados, a Secretária de Relações de Trabalho da Central Única dos Trabalhadores (CUT), servidora municipal de Quixadá, Maria das Graças Costa, denunciou os abusos cometidos no processo de terceirização. Ela criticou ainda a proposta de regulamentação do trabalho terceirizado (PL 4330/04). “Em 2012 tivemos 701 mil casos de doenças no trabalho, boa parte deles com terceirizados. Se aprovarmos esse projeto sobre terceirizações, essas pessoas ficarão desprotegidas”, disse. A sindicalista destacou também a Convenção 151, da Organização Internacional do Trabalho (OIT), que trata da negociação coletiva para servidores públicos. Por fim, Graça Costa lembrou que desde 1943 (quando o governo Vargas editou a Consolidação das Leis do Trabalho - CLT) que os trabalhadores privados têm direito à negociação, direito até hoje negado aos servidores. A Secretária de Relações de Trabalho também defendeu a igualdade entre homens e mulheres no mercado de trabalho. Fonte: FETAMCE



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.