Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Entidades se reúnem para planejar lançamento da Frente contra o Escola sem Partido

A Confetam será representada na reunião de planejamento pela secretária-geral, Jucélia Vargas. O objetivo da Frente é lutar contra o projeto de lei que amordaça professores em sala de aula

Escrito por: Confetam • Publicado em: 07/07/2016 - 11:41 • Última modificação: 08/07/2016 - 16:20 Escrito por: Confetam Publicado em: 07/07/2016 - 11:41 Última modificação: 08/07/2016 - 16:20

. PL 867 pretende amordaçar professores

Representantes das entidades que subscreveram a criação da Frente Nacional contra o Projeto "Escola Sem Partido" se reúnem na noite desta quinta-feira (07/06), no Rio de Janeiro, para acertar os últimos detalhes do lançamento da Frente. Criada para combater o Projeto de Lei 867/2015, que prevê "neutralidade política, ideológica e religiosa do Estado" e proíbe a "doutrinação política e ideológica" em sala de aula, a Frente será lançada no dia 13 de julho, às 10 horas, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ.

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) será represenada na reunião pela secretária-geral, Jucélia Vargas, que repassará os informes às federações e sindicatos da categoria para que possam se engajar na mobilização da base dos municipais e no envio de representantes ao lançamento da Frente, na próxima semana.

Mais conhecido com "Lei da Mordaça", o projeto que instituiu a "Escola sem Partido" proíbe a veiculação de conteúdos ou a realização de atividades escolares que possam estar em "conflito com as convicções religiosas ou morais dos pais ou responsáveis" pelos estudantes.

A proposta é apontada como uma tentativa de cercear o livre exercício profissioanl dos professores, que têm a responsabilidade social de incentivar o pensamento críticos entre os alunos e promover uma educação cidadã, forjada a partir do contexto sócio, político e cultural no qual o estudante está inserido. 

Para os profissionais do magistério, a aprovação do projeto significaria um entrave à formação de cidadãos e à construção de uma sociedade justa, livre e igualitária, a partir do conteúdo abordado em sala de aula.    

Você pode colaborar com a divulgação da Frente Nacional contra o Projeto "Escola Sem Partido". Basta curtir e compartilhar os posts da fanpage na rede social Facebook. Acesse https://www.facebook.com/frentenacionalpelaeducacao. 

Mais informações também podem ser acessadas no https://www.facebook.com/events/683386761812539. E não esqueça de confirmar a sua presença no evento!

Serviço:

Reunião preparatória para o lançamento da Frente Nacional

Quinta-feira, dia 7 de julho, às 18 horas
Avenida 13 de maio, nº 13, sala 802, no Centro da Capital

Lançamento da Frente Nacional contra o "Escola Sem Partido"

Dia 13 de julho, às 10 horas, na UFRJ
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais
Largo São Francisco de Paula, nº 01, Centro

Título: Entidades se reúnem para planejar lançamento da Frente contra o Escola sem Partido, Conteúdo: Representantes das entidades que subscreveram a criação da Frente Nacional contra o Projeto Escola Sem Partido se reúnem na noite desta quinta-feira (07/06), no Rio de Janeiro, para acertar os últimos detalhes do lançamento da Frente. Criada para combater o Projeto de Lei 867/2015, que prevê neutralidade política, ideológica e religiosa do Estado e proíbe a doutrinação política e ideológica em sala de aula, a Frente será lançada no dia 13 de julho, às 10 horas, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da UFRJ. A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) será represenada na reunião pela secretária-geral, Jucélia Vargas, que repassará os informes às federações e sindicatos da categoria para que possam se engajar na mobilização da base dos municipais e no envio de representantes ao lançamento da Frente, na próxima semana. Mais conhecido com Lei da Mordaça, o projeto que instituiu a Escola sem Partido proíbe a veiculação de conteúdos ou a realização de atividades escolares que possam estar em conflito com as convicções religiosas ou morais dos pais ou responsáveis pelos estudantes. A proposta é apontada como uma tentativa de cercear o livre exercício profissioanl dos professores, que têm a responsabilidade social de incentivar o pensamento críticos entre os alunos e promover uma educação cidadã, forjada a partir do contexto sócio, político e cultural no qual o estudante está inserido.  Para os profissionais do magistério, a aprovação do projeto significaria um entrave à formação de cidadãos e à construção de uma sociedade justa, livre e igualitária, a partir do conteúdo abordado em sala de aula.     Você pode colaborar com a divulgação da Frente Nacional contra o Projeto Escola Sem Partido. Basta curtir e compartilhar os posts da fanpage na rede social Facebook. Acesse https://www.facebook.com/frentenacionalpelaeducacao.  Mais informações também podem ser acessadas no https://www.facebook.com/events/683386761812539. E não esqueça de confirmar a sua presença no evento! Serviço: Reunião preparatória para o lançamento da Frente Nacional Quinta-feira, dia 7 de julho, às 18 horas Avenida 13 de maio, nº 13, sala 802, no Centro da Capital Lançamento da Frente Nacional contra o Escola Sem Partido Dia 13 de julho, às 10 horas, na UFRJ Instituto de Filosofia e Ciências Sociais Largo São Francisco de Paula, nº 01, Centro



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.