Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

É o projeto de lei que permite a demissão de todos os trabalhadores, diz Vagner ao Conversa Afiada

O presidente da CUT fala das manifestações que acontecem pelo país

Escrito por: • Publicado em: 15/04/2015 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 15/04/2015 - 00:00

O blogueiro e jornalista Paulo Henrique Amorim conversou com Vagner Freitas, presidente da CUT, sobre os protestos que estão sendo realizados nesta quarta-feira (15) contra o PL 4330, que permite a terceirização.
Leia a entrevista na íntegra:
PHA – Vagner, onde você está nesse momento?
Vagner Freitas – Eu estou me deslocando de São Bernardo do Campo, na Anchieta, onde nós fizemos uma belíssima paralisação com os trabalhadores da Ford e da Mercedes. As montadoras paradas em protesto contra o projeto 4330. E estou indo agora para o centro de São Paulo, onde vou me juntar as manifestações.
O 4330 é o projeto de lei da terceirização, não é isso?
É o projeto de lei que permite a demissão de todos os trabalhadores brasileiros. Eles chamam de terceirização, mas o que eles querem, na realidade, é acabar com todos os direitos trabalhistas. É a reedição de quando eles tentaram mexer no artigo 618, da CLT, que o Fernando Henrique tentou em 2001 e a CUT não permitiu. É a reedição da Emenda 3, a Emenda Globo, em que eles queriam transformar todos os trabalhadores em PJ e a CUT não permitiu, com mobilização.
Agora eles mudaram de estratégia, e chamam de terceirização. Mas, na realidade, o que eles querem mesmo é demitir os trabalhadores, rasgar a CLT, acabar com férias e 13º salário, e contratar trabalhadores sem direitos e sem assistência sindical.
Como você acha que será a reação dos trabalhadores daqui para a frente? O que você sentiu entre os metalúrgicos das empresas automobilísticas?
O processo hoje é mais para esclarecer os trabalhadores do que significa a aprovação do projeto de lei 4330. Hoje, aproveitando o Conversa Afiada, para dizer claro aos trabalhadores que o projeto de lei 4330 significa a possibilidade enorme da demissão dele, da perda dos direitos, rasgar a CLT e acabar com a carteira assinada.
O trabalhador, de posse dessa informação, nós podemos chegar até a uma greve geral no Brasil contra o projeto 4330.
Ou seja, esclarecer que, na verdade, se trata de demissão …
Demissão, Paulo Henrique. O que significa o 4330 é o seguinte: por que a Mercedes-Benz vai manter um metalúrgico que ganha, em média, R$ 4 mil por mês e custa para a empresa R$ 8 ou 9 mil, empregado, se ele pode demitir esse trabalhador, contratar uma retífica de fim de rua, para que a retífica faça o mesmo serviço que o metalúrgico da Mercedes faz? E a retífica pode trazer o trabalhador para pagar metade do salário que a Mercedes paga diretamente aos metalúrgicos, e com a metade dos benefícios.
Nenhum patrão vai ficar tendo custo com empregados se não tiver obrigação. Quando você permite que terceirize na atividades-fim da empresa dá nisso. A empresa vai demitir os trabalhadores para contratar outros, pagando mais barato.

Título: É o projeto de lei que permite a demissão de todos os trabalhadores, diz Vagner ao Conversa Afiada, Conteúdo: O blogueiro e jornalista Paulo Henrique Amorim conversou com Vagner Freitas, presidente da CUT, sobre os protestos que estão sendo realizados nesta quarta-feira (15) contra o PL 4330, que permite a terceirização. Leia a entrevista na íntegra: PHA – Vagner, onde você está nesse momento? Vagner Freitas – Eu estou me deslocando de São Bernardo do Campo, na Anchieta, onde nós fizemos uma belíssima paralisação com os trabalhadores da Ford e da Mercedes. As montadoras paradas em protesto contra o projeto 4330. E estou indo agora para o centro de São Paulo, onde vou me juntar as manifestações. O 4330 é o projeto de lei da terceirização, não é isso? É o projeto de lei que permite a demissão de todos os trabalhadores brasileiros. Eles chamam de terceirização, mas o que eles querem, na realidade, é acabar com todos os direitos trabalhistas. É a reedição de quando eles tentaram mexer no artigo 618, da CLT, que o Fernando Henrique tentou em 2001 e a CUT não permitiu. É a reedição da Emenda 3, a Emenda Globo, em que eles queriam transformar todos os trabalhadores em PJ e a CUT não permitiu, com mobilização. Agora eles mudaram de estratégia, e chamam de terceirização. Mas, na realidade, o que eles querem mesmo é demitir os trabalhadores, rasgar a CLT, acabar com férias e 13º salário, e contratar trabalhadores sem direitos e sem assistência sindical. Como você acha que será a reação dos trabalhadores daqui para a frente? O que você sentiu entre os metalúrgicos das empresas automobilísticas? O processo hoje é mais para esclarecer os trabalhadores do que significa a aprovação do projeto de lei 4330. Hoje, aproveitando o Conversa Afiada, para dizer claro aos trabalhadores que o projeto de lei 4330 significa a possibilidade enorme da demissão dele, da perda dos direitos, rasgar a CLT e acabar com a carteira assinada. O trabalhador, de posse dessa informação, nós podemos chegar até a uma greve geral no Brasil contra o projeto 4330. Ou seja, esclarecer que, na verdade, se trata de demissão … Demissão, Paulo Henrique. O que significa o 4330 é o seguinte: por que a Mercedes-Benz vai manter um metalúrgico que ganha, em média, R$ 4 mil por mês e custa para a empresa R$ 8 ou 9 mil, empregado, se ele pode demitir esse trabalhador, contratar uma retífica de fim de rua, para que a retífica faça o mesmo serviço que o metalúrgico da Mercedes faz? E a retífica pode trazer o trabalhador para pagar metade do salário que a Mercedes paga diretamente aos metalúrgicos, e com a metade dos benefícios. Nenhum patrão vai ficar tendo custo com empregados se não tiver obrigação. Quando você permite que terceirize na atividades-fim da empresa dá nisso. A empresa vai demitir os trabalhadores para contratar outros, pagando mais barato.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.