Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Dirigente da Confetam/CUT é homenageada na Assembleia Legislativa do Ceará

Ozaneide de Paulo foi uma das cearenses reconhecidas pela luta em defesa das mulheres e contra a violência

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 14/11/2019 - 12:32 • Última modificação: 14/11/2019 - 18:25 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 14/11/2019 - 12:32 Última modificação: 14/11/2019 - 18:25

. Secretária de Mulheres da Confetam dividiu a homenagem com as companheiras de luta

A secretária da Mulher Trabalhadora da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Ozaneide de Paulo, foi uma das homenageadas, na tarde desta quarta-feira (13), em Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Ceará alusiva ao Dia de Combate ao Feminicídio, celebrado em 24 de outubro. A data marca o dia do assassinato da Menina Benigna, morta aos 13 anos no município cearense de Santana do Cariri, em 1941.

Prestigiada por diversas lideranças do movimento social, Ozaneide de Paulo dividiu a placa de homenagem com as companheiras de luta. "Essa homenagem é estendida a todas as mulheres que juntas resistem na luta contra a violência. É um momento simbólico. Gratidão", agradeceu a dirigente da Confetam/CUT, também secretária de Mulheres da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT/CE) e integrante do Fórum Cearense de Mulheres (FCM).

Autor da homenagem e da Lei 16.892, que instituiu o Dia de Combate ao Feminicídio, o deputado estadual Nizo Costa (PSB) destacou a importância do combate à violência contra a mulher. “É muito triste que em pleno século XXI muitas mulheres ainda sejam mortas. A violência contra a mulher precisa ser extinta e o nosso mandato luta por isso”.

"Não tenho palavras para agradecer esse momento tão simbólico na minha vida. Mas o que de fato faz sentido é sempre estarmos juntas para superar os desafios colocados para nós, mulheres. Essa homenagem a mim concedida só foi.possivel porque fizemos muitas lutas juntas para conquistar leis tão importantes, como.a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminidicio, aprovadas nos governos petistas de Lula e Dilma. A luta vale a pena porque 'quando as mulheres se juntam o poder se espalha' ", afirmou a secretária de Mulheres da Confetam/CUT. 

Título: Dirigente da Confetam/CUT é homenageada na Assembleia Legislativa do Ceará, Conteúdo: A secretária da Mulher Trabalhadora da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Ozaneide de Paulo, foi uma das homenageadas, na tarde desta quarta-feira (13), em Sessão Solene na Assembleia Legislativa do Ceará alusiva ao Dia de Combate ao Feminicídio, celebrado em 24 de outubro. A data marca o dia do assassinato da Menina Benigna, morta aos 13 anos no município cearense de Santana do Cariri, em 1941. Prestigiada por diversas lideranças do movimento social, Ozaneide de Paulo dividiu a placa de homenagem com as companheiras de luta. Essa homenagem é estendida a todas as mulheres que juntas resistem na luta contra a violência. É um momento simbólico. Gratidão, agradeceu a dirigente da Confetam/CUT, também secretária de Mulheres da Central Única dos Trabalhadores no Ceará (CUT/CE) e integrante do Fórum Cearense de Mulheres (FCM). Autor da homenagem e da Lei 16.892, que instituiu o Dia de Combate ao Feminicídio, o deputado estadual Nizo Costa (PSB) destacou a importância do combate à violência contra a mulher. “É muito triste que em pleno século XXI muitas mulheres ainda sejam mortas. A violência contra a mulher precisa ser extinta e o nosso mandato luta por isso”. Não tenho palavras para agradecer esse momento tão simbólico na minha vida. Mas o que de fato faz sentido é sempre estarmos juntas para superar os desafios colocados para nós, mulheres. Essa homenagem a mim concedida só foi.possivel porque fizemos muitas lutas juntas para conquistar leis tão importantes, como.a Lei Maria da Penha e a Lei do Feminidicio, aprovadas nos governos petistas de Lula e Dilma. A luta vale a pena porque quando as mulheres se juntam o poder se espalha , afirmou a secretária de Mulheres da Confetam/CUT. 



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.