Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Desafio é avançar nas conquistas, segundo análise de conjuntura da direção estadual da Fetamce

O convidado destacou as condições econômicas, políticas e culturais no mundo globalizado

Escrito por: • Publicado em: 07/07/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 07/07/2014 - 00:00

Na abertura do segundo dia (3/7) da reunião da atual e da nova direção estadual da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), eleita no VIII Congresso da categoria, os servidores municipais presentes, participaram de palestra sobre conjuntura nacional, com o mestrando em Políticas Públicas e assessor da CUT Nacional, Vicente Flávio. Em suma, nas falas, a necessidade de manter e avançar nas conquistas para a classe trabalhadora, em um cenário onde a onda conservadora volta a ganhar força no cenário político local e nacional.
O convidado destacou as condições econômicas, políticas e culturais no mundo globalizado, as experiências de países como Venezuela e Argentina, a nova ordem mundial e a experiência brasileira do governo Lula, enfatizando os limites e as possibilidades.
O debate fortaleceu a tese de que muita coisa mudou no Brasil de 2003 para cá. Mudanças que foram impulsionadas por vários fatores: pela alteração no papel do Estado, que passou a ser mais pró-ativo; pela força de novas políticas públicas; pela emergência de governos latino-americanos com compromissos progressistas e de ruptura com o neoliberalismo, que fortalecem um novo bloco econômico na região. “Tivemos mudanças na política externa, avanços importantes na área social. A economia cresceu e foi possível, a partir de uma combinação de fatores e ações, reduzir o desemprego e melhorar a renda dos brasileiros”, reforçou Vicente Flávio.
Mas, entre os diretores estaduais da Fetamce presente, é comum que, para acelerar essas mudanças e aprofundar a democracia, é preciso impulsionar o Governo Federal a assumir agendas que são estratégicas para a democracia e para um novo projeto de desenvolvimento. Temas que foram deixados de lado pelo governo, como a questão da democratização da comunicação.
A disputa política em torno dos rumos do governo e, principalmente, em torno da eleição de 2014, foi classificada como acirrada. A elite econômica e os setores conservadores, em aliança com os monopólios privados, elevam o tom contra os servidores municipais.
“O grande desafio que está posto aí é para nós mesmos, para os movimentos sociais e nós sindicalistas, enfrentando a disputa política. Temos que fortalecer mais, combatendo governos que estão retirando os direitos dos servidores”, destacou Socorro Pires, nova secretária de meio ambiente da Fetamce.
A preparação de dirigentes para enfrentar esses desafios também foi destacada por Carmem Silvia, do sindicato de Barreira/Acarape e da Direção Estadual da CUT: “Temos que nos preparar mais e melhor, para podermos ir para o debate qualificado, um exemplo disso é a plataforma da classe trabalhadora para as eleições de 2014, que será construída por todos nós”.
"Vocês, servidores municipais têm um grande desafio neste ano, fortalecendo as bases e disputando os projetos", finalizou Vicente Flávio.
Fonte: FETAMCE

Título: Desafio é avançar nas conquistas, segundo análise de conjuntura da direção estadual da Fetamce, Conteúdo: Na abertura do segundo dia (3/7) da reunião da atual e da nova direção estadual da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce), eleita no VIII Congresso da categoria, os servidores municipais presentes, participaram de palestra sobre conjuntura nacional, com o mestrando em Políticas Públicas e assessor da CUT Nacional, Vicente Flávio. Em suma, nas falas, a necessidade de manter e avançar nas conquistas para a classe trabalhadora, em um cenário onde a onda conservadora volta a ganhar força no cenário político local e nacional. O convidado destacou as condições econômicas, políticas e culturais no mundo globalizado, as experiências de países como Venezuela e Argentina, a nova ordem mundial e a experiência brasileira do governo Lula, enfatizando os limites e as possibilidades. O debate fortaleceu a tese de que muita coisa mudou no Brasil de 2003 para cá. Mudanças que foram impulsionadas por vários fatores: pela alteração no papel do Estado, que passou a ser mais pró-ativo; pela força de novas políticas públicas; pela emergência de governos latino-americanos com compromissos progressistas e de ruptura com o neoliberalismo, que fortalecem um novo bloco econômico na região. “Tivemos mudanças na política externa, avanços importantes na área social. A economia cresceu e foi possível, a partir de uma combinação de fatores e ações, reduzir o desemprego e melhorar a renda dos brasileiros”, reforçou Vicente Flávio. Mas, entre os diretores estaduais da Fetamce presente, é comum que, para acelerar essas mudanças e aprofundar a democracia, é preciso impulsionar o Governo Federal a assumir agendas que são estratégicas para a democracia e para um novo projeto de desenvolvimento. Temas que foram deixados de lado pelo governo, como a questão da democratização da comunicação. A disputa política em torno dos rumos do governo e, principalmente, em torno da eleição de 2014, foi classificada como acirrada. A elite econômica e os setores conservadores, em aliança com os monopólios privados, elevam o tom contra os servidores municipais. “O grande desafio que está posto aí é para nós mesmos, para os movimentos sociais e nós sindicalistas, enfrentando a disputa política. Temos que fortalecer mais, combatendo governos que estão retirando os direitos dos servidores”, destacou Socorro Pires, nova secretária de meio ambiente da Fetamce. A preparação de dirigentes para enfrentar esses desafios também foi destacada por Carmem Silvia, do sindicato de Barreira/Acarape e da Direção Estadual da CUT: “Temos que nos preparar mais e melhor, para podermos ir para o debate qualificado, um exemplo disso é a plataforma da classe trabalhadora para as eleições de 2014, que será construída por todos nós”. Vocês, servidores municipais têm um grande desafio neste ano, fortalecendo as bases e disputando os projetos, finalizou Vicente Flávio. Fonte: FETAMCE



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.