Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

CUT convoca ato na Câmara dos Deputados para barrar aprovação da PEC do desmonte do Estado brasileiro

Ato está marcado para às 9h desta segunda-feira (10), no Anexo II da Câmara. Durante o fim de semana, entidades devem organizar ações nos estados para pressionar bancadas a votarem contra a proposta

Escrito por: Confetam • Publicado em: 07/10/2016 - 18:52 • Última modificação: 11/10/2016 - 14:39 Escrito por: Confetam Publicado em: 07/10/2016 - 18:52 Última modificação: 11/10/2016 - 14:39

Reprodução CUT Brasília Trabalhadores ocuparam o auditório Nereu Ramos no dia 5 de outubro

Nesta segunda-feira (10), data em que o Plenário da Câmara dos Deputados deve iniciar a votação, em primeiro tuurno, da PEC 241, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará um ato público, a partir das 9 horas, no Anexo II da Casa. Em regime de plantão, os trabalhadores permanecerão em Brasília pelo tempo necessário para acompanhar a votação, que deve se estender até a terça-feira (11), e pressionar os parlamentares a votarem contra a matéria.

Para engrossar o ato, a CUT Nacional está convocando todas as entidades filiadas para ampla mobilização contra a PEC, que impõe aos gastos públicos, durante 20 anos, um teto de crescimento limitado à correção da inflação. Se aprovada, a PEC modificará a Constituição Federal de 1988 para reduzir drásticamente investimentos públicos nas áreas de saúde, educação, assistência social e desmontará por completo o Estado de bem-estar social brasileiro.  

Ataque aos direitos sociais

Para a CUT, a PEC 241 representa o maior ataque à classe trabalhadora e aos direitos sociais duramente conquistados ao longo da história do Brasil. Por isso, a entidade enfatiza a importância de as CUTs estaduais e as entidades dos Ramos cutistas organizarem ações de pressão sobre os deputados nos Estados, durante  todo o final de semana, realizando atos, manifestações e atividades nos aeroportos para influenciá-los a serem contrários a PEC 241 e reverter a aprovação da proposta na comissão especial da Câmara, na última quinta-feira (6).
 
A CUT destaca que as atividades dos dias 10 e 11 de outubro em Brasília serão determinantes para os próximos passos da tramitação do projeto, que deve ser encerrada até o fim do mês, segundo as intenções do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ). Os trabalhadores cutistas não permitirão que os golpistas do Congresso Nacional rasguem a Constituição Cidadã e os direitos previsto na Carta Magna, duramente conquistados após mais de 20 anos de ditadura civil militar. 

Com informações da CUT Brasil

Título: CUT convoca ato na Câmara dos Deputados para barrar aprovação da PEC do desmonte do Estado brasileiro, Conteúdo: Nesta segunda-feira (10), data em que o Plenário da Câmara dos Deputados deve iniciar a votação, em primeiro tuurno, da PEC 241, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizará um ato público, a partir das 9 horas, no Anexo II da Casa. Em regime de plantão, os trabalhadores permanecerão em Brasília pelo tempo necessário para acompanhar a votação, que deve se estender até a terça-feira (11), e pressionar os parlamentares a votarem contra a matéria. Para engrossar o ato, a CUT Nacional está convocando todas as entidades filiadas para ampla mobilização contra a PEC, que impõe aos gastos públicos, durante 20 anos, um teto de crescimento limitado à correção da inflação. Se aprovada, a PEC modificará a Constituição Federal de 1988 para reduzir drásticamente investimentos públicos nas áreas de saúde, educação, assistência social e desmontará por completo o Estado de bem-estar social brasileiro.   Ataque aos direitos sociais Para a CUT, a PEC 241 representa o maior ataque à classe trabalhadora e aos direitos sociais duramente conquistados ao longo da história do Brasil. Por isso, a entidade enfatiza a importância de as CUTs estaduais e as entidades dos Ramos cutistas organizarem ações de pressão sobre os deputados nos Estados, durante  todo o final de semana, realizando atos, manifestações e atividades nos aeroportos para influenciá-los a serem contrários a PEC 241 e reverter a aprovação da proposta na comissão especial da Câmara, na última quinta-feira (6).   A CUT destaca que as atividades dos dias 10 e 11 de outubro em Brasília serão determinantes para os próximos passos da tramitação do projeto, que deve ser encerrada até o fim do mês, segundo as intenções do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM/RJ). Os trabalhadores cutistas não permitirão que os golpistas do Congresso Nacional rasguem a Constituição Cidadã e os direitos previsto na Carta Magna, duramente conquistados após mais de 20 anos de ditadura civil militar.  Com informações da CUT Brasil



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.