Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

CUT chama para semana de luta contra ataque aos direitos dos trabalhadores

CUTistas vão pressionar parlamentares nos aeroportos.

Escrito por: Confetam/CUT • Publicado em: 12/05/2015 - 13:49 • Última modificação: 03/09/2015 - 13:58 Escrito por: Confetam/CUT Publicado em: 12/05/2015 - 13:49 Última modificação: 03/09/2015 - 13:58
Enquanto no Congresso os parlamentares seguem atacando os trabalhadores com a aprovação, na Câmara, de projetos que retiram seus direitos, a CUT prepara uma semana de luta, com ações em Brasília.
 
No dia 12 de maio, os CUTistas irão pressionar parlamentares nos aeroportos de seus estados de origem, enquanto embarcam para Brasília. A tática já havia sido utilizada para protestar contra a tramitação, na Câmara, do PL 4330, que amplia a terceirização para todas as atividades nas empresas do País.
 
Durante a semana, dirigentes da CUT vão até o gabinete de diversos senadores pressionar contra a MP 665 e o PL 4330, que estão no Senado. Além disso, os sindicalistas irão se concentrar nas galerias, que estarão abertas.
 
Ao contrário do que acontece no Senado, onde o povo pode ocupar as galerias para acompanhar e fiscalizar o trabalho dos parlamentares, na Câmara dos Deputados o acesso continua vedado. Dessa forma, dirigentes da CUT se concentrarão na parte externa do Anexo II e continuarão negociando para acompanhar a votação da MP 664, que está na ordem do dia.
 
Na manhã do dia 14 de maio, uma Audiência Pública irá discutir o PLC 30/2005 (PL 4330) no Senado. Logo em seguida, às 11h, uma Comissão Geral também vai debater o projeto da terceirização. A CUT deve participar ativamente das duas atividades.
 
Vagner Freitas, presidente da CUT, convoca os trabalhadores para que lutem contra os projetos que atacam a classe trabalhadora: “Essa questão de ajuste fiscal, que o governo está colocando, não foi debatida com a sociedade. O que acontece com as MPs 664 e 665 é a retirada de direitos e nós não aceitamos que nenhum ajuste seja feito na conta dos trabalhadores”.
Título: CUT chama para semana de luta contra ataque aos direitos dos trabalhadores, Conteúdo: Enquanto no Congresso os parlamentares seguem atacando os trabalhadores com a aprovação, na Câmara, de projetos que retiram seus direitos, a CUT prepara uma semana de luta, com ações em Brasília.   No dia 12 de maio, os CUTistas irão pressionar parlamentares nos aeroportos de seus estados de origem, enquanto embarcam para Brasília. A tática já havia sido utilizada para protestar contra a tramitação, na Câmara, do PL 4330, que amplia a terceirização para todas as atividades nas empresas do País.   Durante a semana, dirigentes da CUT vão até o gabinete de diversos senadores pressionar contra a MP 665 e o PL 4330, que estão no Senado. Além disso, os sindicalistas irão se concentrar nas galerias, que estarão abertas.   Ao contrário do que acontece no Senado, onde o povo pode ocupar as galerias para acompanhar e fiscalizar o trabalho dos parlamentares, na Câmara dos Deputados o acesso continua vedado. Dessa forma, dirigentes da CUT se concentrarão na parte externa do Anexo II e continuarão negociando para acompanhar a votação da MP 664, que está na ordem do dia.   Na manhã do dia 14 de maio, uma Audiência Pública irá discutir o PLC 30/2005 (PL 4330) no Senado. Logo em seguida, às 11h, uma Comissão Geral também vai debater o projeto da terceirização. A CUT deve participar ativamente das duas atividades.   Vagner Freitas, presidente da CUT, convoca os trabalhadores para que lutem contra os projetos que atacam a classe trabalhadora: “Essa questão de ajuste fiscal, que o governo está colocando, não foi debatida com a sociedade. O que acontece com as MPs 664 e 665 é a retirada de direitos e nós não aceitamos que nenhum ajuste seja feito na conta dos trabalhadores”.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.