Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

CUT–CE visita 25 sindicatos durante a "Semana Sindical"

Programação acontece do dia 13 a 18 janeiro de 2014 na região de Sobral

Escrito por: • Publicado em: 10/01/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 10/01/2014 - 00:00

“Juntos conquistamos mais!”. Os inúmeros direitos históricos conquistados pela classe trabalhadora mostram que os trabalhadores unidos são mais fortes. O FGTS, Salário Mínimo, 13º salário, férias remuneradas, licença-maternidade e vales refeição e alimentação foram frutos da mobilização dos trabalhadores nas últimas décadas. Por acreditar na importância do sindicato, a Central Única dos Trabalhadores realiza a "Semana Sindical. No Ceará, do dia 13 a 18 de janeiro, a CUT vai visitar sindicatos da região de Sobral.
“Vamos visitar as sedes com o objetivo de conversar com diretores sobre a ampliação da base CUTista no interior do Ceará. Ao fortalecer o sindicato, estamos também fortalecendo a CUT. O sindicato é protagonista na promoção do desenvolvimento do nosso país e na construção de uma sociedade justa, democrática e sustentável”, esclarece o Secretário de Organização Sindical da CUT-CE, Glaydson Mota.
Só nesta 1ª etapa, vão ser visitados 25 sindicatos filiados e não filiados localizados na região de Sobral. A Semana Sindical faz parte da Campanha Nacional de Sindicalização e Filiação da CUT. A proposta é ampliar o número de filiados nas bases dos sindicatos e conscientizar a classe trabalhadora sobre o papel do sindicato na defesa do trabalho decente para todas as categorias.
Papel do sindicato
O sindicato é o instrumento essencial para garantir que os patrões respeitem os direitos dos trabalhadores. Com representantes eleitos de forma democrática pela categoria, o sindicato negocia com os patrões a ampliação e a manutenção de direitos, como melhores salários, mais empregos e condições de trabalho decente.
A mobilização da classe trabalhadora já resultou em inúmeras conquistas. Uma delas é a política do salário mínimo. Em 10 anos, o salário mínimo saltou de R$ 240 para R$ 678. Dessa forma, os trabalhadores passaram a usufruir de ganhos anuais no salário, o que não acontecia na década de 1990.
Fonte: CUT Nacional

Título: CUT–CE visita 25 sindicatos durante a "Semana Sindical", Conteúdo: “Juntos conquistamos mais!”. Os inúmeros direitos históricos conquistados pela classe trabalhadora mostram que os trabalhadores unidos são mais fortes. O FGTS, Salário Mínimo, 13º salário, férias remuneradas, licença-maternidade e vales refeição e alimentação foram frutos da mobilização dos trabalhadores nas últimas décadas. Por acreditar na importância do sindicato, a Central Única dos Trabalhadores realiza a Semana Sindical. No Ceará, do dia 13 a 18 de janeiro, a CUT vai visitar sindicatos da região de Sobral. “Vamos visitar as sedes com o objetivo de conversar com diretores sobre a ampliação da base CUTista no interior do Ceará. Ao fortalecer o sindicato, estamos também fortalecendo a CUT. O sindicato é protagonista na promoção do desenvolvimento do nosso país e na construção de uma sociedade justa, democrática e sustentável”, esclarece o Secretário de Organização Sindical da CUT-CE, Glaydson Mota. Só nesta 1ª etapa, vão ser visitados 25 sindicatos filiados e não filiados localizados na região de Sobral. A Semana Sindical faz parte da Campanha Nacional de Sindicalização e Filiação da CUT. A proposta é ampliar o número de filiados nas bases dos sindicatos e conscientizar a classe trabalhadora sobre o papel do sindicato na defesa do trabalho decente para todas as categorias. Papel do sindicato O sindicato é o instrumento essencial para garantir que os patrões respeitem os direitos dos trabalhadores. Com representantes eleitos de forma democrática pela categoria, o sindicato negocia com os patrões a ampliação e a manutenção de direitos, como melhores salários, mais empregos e condições de trabalho decente. A mobilização da classe trabalhadora já resultou em inúmeras conquistas. Uma delas é a política do salário mínimo. Em 10 anos, o salário mínimo saltou de R$ 240 para R$ 678. Dessa forma, os trabalhadores passaram a usufruir de ganhos anuais no salário, o que não acontecia na década de 1990. Fonte: CUT Nacional



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.