Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Curitiba: Servidores da FAS em busca de regras definidas

Os servidores da FAS estão com o time afinado em campo, com a equipe no ataque e mostrando para muita gente a que vieram.

Escrito por: • Publicado em: 19/05/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 19/05/2014 - 00:00

O coletivo da FAS reuniu-se hoje (15) para avaliar a mesa de negociação da manhã, na qual os representantes dos servidores debateram com a Fundação questões como: extensão da gratificação, informações sobre o remanejamento e críticas ao perfil.
A mobilização não pode ficar para depois da Copa. Os servidores consideram que as informações da Fundação não estão bem definidas. Em reunião, os servidores voltaram a desmentir a colocação de que o rodízio entre equipamentos é apenas boato. “Não é boato. Há informação inclusive em ata da Prefeitura”, diz integrante da comissão de negociação da FAS.
A partir da reunião da manhã, o compromisso da gestão é que o novo remanejamento seja aplicado em 2014. A próxima mesa de negociação, que será marcada até o final de maio, deve contar com a presença de membros do sindicato, da comissão de negociação e do setor jurídico do Sismuc. Até então, a categoria segue em clima de debate e em busca de mais informações.
“Isso só demonstra que eles dizem que o diálogo está aberto, mas não dão informações sobre o nosso pedido de formalização da extensão da gratificação de 30%. Há servidores que entraram na Lei de Acesso à Informação”, afirma Everson Schiessel, da coordenação do Sismuc.
Os servidores farão a “Contagem Regressiva” para que a FAS responda sobre a assinatura do Decreto acerca da extensão da gratificação. De acordo com informações da Fundação, a minuta do Decreto encontra-se na Secretaria Geral do Município.
A próxima reunião do Coletivo da FAS terá caráter deliberativo e necessita da presença de todos os servidores. Está marcada para o dia 2 de junho.
Operação Inverno
Os servidores tem sido convocados a participar desta operação, que tem como objetivo retirar pessoas da rua em situação de frio extremo. A crítica dos servidores se deve ao pouco tempo reservado para descanso entre um dia e outro, sobrecarga e nenhum servidor contratado a mais.
Fonte: SISMUC

Título: Curitiba: Servidores da FAS em busca de regras definidas, Conteúdo: O coletivo da FAS reuniu-se hoje (15) para avaliar a mesa de negociação da manhã, na qual os representantes dos servidores debateram com a Fundação questões como: extensão da gratificação, informações sobre o remanejamento e críticas ao perfil. A mobilização não pode ficar para depois da Copa. Os servidores consideram que as informações da Fundação não estão bem definidas. Em reunião, os servidores voltaram a desmentir a colocação de que o rodízio entre equipamentos é apenas boato. “Não é boato. Há informação inclusive em ata da Prefeitura”, diz integrante da comissão de negociação da FAS. A partir da reunião da manhã, o compromisso da gestão é que o novo remanejamento seja aplicado em 2014. A próxima mesa de negociação, que será marcada até o final de maio, deve contar com a presença de membros do sindicato, da comissão de negociação e do setor jurídico do Sismuc. Até então, a categoria segue em clima de debate e em busca de mais informações. “Isso só demonstra que eles dizem que o diálogo está aberto, mas não dão informações sobre o nosso pedido de formalização da extensão da gratificação de 30%. Há servidores que entraram na Lei de Acesso à Informação”, afirma Everson Schiessel, da coordenação do Sismuc. Os servidores farão a “Contagem Regressiva” para que a FAS responda sobre a assinatura do Decreto acerca da extensão da gratificação. De acordo com informações da Fundação, a minuta do Decreto encontra-se na Secretaria Geral do Município. A próxima reunião do Coletivo da FAS terá caráter deliberativo e necessita da presença de todos os servidores. Está marcada para o dia 2 de junho. Operação Inverno Os servidores tem sido convocados a participar desta operação, que tem como objetivo retirar pessoas da rua em situação de frio extremo. A crítica dos servidores se deve ao pouco tempo reservado para descanso entre um dia e outro, sobrecarga e nenhum servidor contratado a mais. Fonte: SISMUC



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.