Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Curitiba: Agentes administrativos definem pautas para mesa de negociação

São muitas as pendências da categoria, portanto reivindicam mesa para negociar pautas específicas

Escrito por: • Publicado em: 05/06/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 05/06/2014 - 00:00

No coletivo dos agentes administrativos, que se reuniu nesta segunda-feira (2), foi deliberado que o Sismuc convoque uma mesa de negociação com a Prefeitura a respeito das pautas específicas dos trabalhadores. Tal como as outras categorias do funcionalismo público municipal, os agentes administrativos discutem seu plano de carreira, mas existem diversos outros pontos que atingem somente esses profissionais.
A principal questão tem a ver com o salário base para os servidores com nível médio de escolaridade. Conforme os pisos aprovados ainda na assembleia geral de 2011 do sindicato, os trabalhadores com nível médio deveriam receber R$ 2.500,00. Essa discussão tem a ver com o Plano de Carreira, mas já será apontada em uma mesa de negociação.
Outras pautas para se discutir com a gestão municipal são as condições de trabalho nos equipamentos; os constantes assédios morais que afligem os servidores; a proposta de eleições para as chefias; e ainda o debate sobre a área de atuação dos agentes, para evitar desvios de função. "Existem muitas demandas acumuladas, então fica cada vez mais emergente a necessidade de uma mesa de negociação com a gestão que aborde toda a categoria, que é dispersa em várias secretarias", aponta a coordenadora Patrícia Lima, do Sismuc.
Fonte: SISMUC

Título: Curitiba: Agentes administrativos definem pautas para mesa de negociação, Conteúdo: No coletivo dos agentes administrativos, que se reuniu nesta segunda-feira (2), foi deliberado que o Sismuc convoque uma mesa de negociação com a Prefeitura a respeito das pautas específicas dos trabalhadores. Tal como as outras categorias do funcionalismo público municipal, os agentes administrativos discutem seu plano de carreira, mas existem diversos outros pontos que atingem somente esses profissionais. A principal questão tem a ver com o salário base para os servidores com nível médio de escolaridade. Conforme os pisos aprovados ainda na assembleia geral de 2011 do sindicato, os trabalhadores com nível médio deveriam receber R$ 2.500,00. Essa discussão tem a ver com o Plano de Carreira, mas já será apontada em uma mesa de negociação. Outras pautas para se discutir com a gestão municipal são as condições de trabalho nos equipamentos; os constantes assédios morais que afligem os servidores; a proposta de eleições para as chefias; e ainda o debate sobre a área de atuação dos agentes, para evitar desvios de função. Existem muitas demandas acumuladas, então fica cada vez mais emergente a necessidade de uma mesa de negociação com a gestão que aborde toda a categoria, que é dispersa em várias secretarias, aponta a coordenadora Patrícia Lima, do Sismuc. Fonte: SISMUC



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.