Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Contra a terceirização; a luta continua!

Escrito por: • Publicado em: 10/06/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 10/06/2014 - 00:00

A CUT promoveu na tarde de segunda (3) encontro com dirigentes sindicais e assessores jurídicos. Na ocasião, o secretário-Geral da Central, Sérgio Nobre, avaliou que, recorrer ao Supremo foi a única saída encontrada pelos empresários para tentar implementar um modelo de relação trabalhista semelhante ao que defende o Projeto de Lei (PL) 4330/2004.
De autoria do deputado federal Sandro Mabel (PMDB-GO), o texto permite a terceirização para todos os setores das empresas, inclusive a atividade-fim. Porém, por conta da mobilização da Central e de suas entidades ao longo de 2013, a votação do PL foi suspensa. O debate, contudo, ocorreu na Câmara dos Deputados, em audiências públicas e comissões tripartites, com a presença de trabalhadores, empresários e governo, como prevê qualquer processo democrático.
A Secretária de Relações de Trabalho, Maria das Graças Costa, lembrou que a CUT mantém há 10 anos um grupo que estuda e subsidia a direção sobre o tema e relatou que a resistência contra o projeto de lei da terceirização de Sandro Mabel é uma grande vitória até aqui.
Foi definido, que a Central coordenará um grupo de trabalho para articular e orientar a estratégia jurídica de atuação e apontará na próxima reunião da Executiva Nacional as primeiras definições de como mobilizará as categorias em defesa das condições dignas de trabalho. Clique aqui e leia o texto na íntegra.
Fonte: SISMMAR

Título: Contra a terceirização; a luta continua!, Conteúdo: A CUT promoveu na tarde de segunda (3) encontro com dirigentes sindicais e assessores jurídicos. Na ocasião, o secretário-Geral da Central, Sérgio Nobre, avaliou que, recorrer ao Supremo foi a única saída encontrada pelos empresários para tentar implementar um modelo de relação trabalhista semelhante ao que defende o Projeto de Lei (PL) 4330/2004. De autoria do deputado federal Sandro Mabel (PMDB-GO), o texto permite a terceirização para todos os setores das empresas, inclusive a atividade-fim. Porém, por conta da mobilização da Central e de suas entidades ao longo de 2013, a votação do PL foi suspensa. O debate, contudo, ocorreu na Câmara dos Deputados, em audiências públicas e comissões tripartites, com a presença de trabalhadores, empresários e governo, como prevê qualquer processo democrático. A Secretária de Relações de Trabalho, Maria das Graças Costa, lembrou que a CUT mantém há 10 anos um grupo que estuda e subsidia a direção sobre o tema e relatou que a resistência contra o projeto de lei da terceirização de Sandro Mabel é uma grande vitória até aqui. Foi definido, que a Central coordenará um grupo de trabalho para articular e orientar a estratégia jurídica de atuação e apontará na próxima reunião da Executiva Nacional as primeiras definições de como mobilizará as categorias em defesa das condições dignas de trabalho. Clique aqui e leia o texto na íntegra. Fonte: SISMMAR



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.