Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Contra a proposta do Governo

Pela manutenção dos quinquênios e sexta-parte

Escrito por: • Publicado em: 26/09/2013 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 26/09/2013 - 00:00

O Governo passou um bom tempo negociando com os trabalhadores e na hora de apresentar uma proposta trouxe a discussão de implantação de subsídios. O conceito, de difícil assimilação, não ajuda o processo de negociação que estava colocado. Primeiramente porque não atende as expectativas dos trabalhadores e depois porque rompe com a negociação. Não discutimos e não aceitamos a imposição de algo que piora nossos salários.

Em linhas gerais o maior prejuízo é a retirada de direitos conquistados como quinquênios e sexta-parte. A proposta feita pelo Governo pretende confunos trabalhadores, mas o Sindsep está para esclarecer. Reduzir direitos, NUNCA! O que o Governo propôs foi aglomerar todos os direitos num novo elemento chamado subsídio, mas que em nada nos ajuda. Pior ainda, o Governo foge da discussão principal que é o reajuste salarial.
As inúmeras mesas de negociação do nível universitário colocaram como parâmetro o salário inicial de R$ 5.763,00 (8,5 salários mínimos). O Governo nem toca no assunto, mesmo sabendo da necessidade de se responder à valorização do servidor público. A nossa resposta será numa agenda de manifestações. No dia 2 de outubro, às 13 horas, com um Ato Público na Praça do Patriarca. E, no dia 9 de outubro, às 18 horas, com uma Assembleia no Sindsep, Rua da Quitanda, 162, Centro.
Título: Contra a proposta do Governo, Conteúdo: O Governo passou um bom tempo negociando com os trabalhadores e na hora de apresentar uma proposta trouxe a discussão de implantação de subsídios. O conceito, de difícil assimilação, não ajuda o processo de negociação que estava colocado. Primeiramente porque não atende as expectativas dos trabalhadores e depois porque rompe com a negociação. Não discutimos e não aceitamos a imposição de algo que piora nossos salários. Em linhas gerais o maior prejuízo é a retirada de direitos conquistados como quinquênios e sexta-parte. A proposta feita pelo Governo pretende confunos trabalhadores, mas o Sindsep está para esclarecer. Reduzir direitos, NUNCA! O que o Governo propôs foi aglomerar todos os direitos num novo elemento chamado subsídio, mas que em nada nos ajuda. Pior ainda, o Governo foge da discussão principal que é o reajuste salarial. As inúmeras mesas de negociação do nível universitário colocaram como parâmetro o salário inicial de R$ 5.763,00 (8,5 salários mínimos). O Governo nem toca no assunto, mesmo sabendo da necessidade de se responder à valorização do servidor público. A nossa resposta será numa agenda de manifestações. No dia 2 de outubro, às 13 horas, com um Ato Público na Praça do Patriarca. E, no dia 9 de outubro, às 18 horas, com uma Assembleia no Sindsep, Rua da Quitanda, 162, Centro.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.