Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Servidores públicos mobilizam Jornada Nacional de Luta

Funcionários públicos das três esferas realizam caravana nacional à Brasília, a partir do dia 12, para exigir a condenação de Eduardo Cunha e protestar contra a pauta "bomba" do Congresso Nacional

Escrito por: Confetam • Publicado em: 02/09/2016 - 17:46 • Última modificação: 05/09/2016 - 17:28 Escrito por: Confetam Publicado em: 02/09/2016 - 17:46 Última modificação: 05/09/2016 - 17:28

. Trabalhadores ocuparão a Esplanada dos Ministérios para exigir: Fora Cunha!

Servidores municipais, estaduais e federais de todo o Brasil voltarão a ocupar Brasília, nos dias 12, 13 e 14 de setembro, para participar da Jornada Nacional de Luta do Serviço Público. A atividade foi deliberada nesta sexta-feira (02), em São Paulo, durante reunião da Executiva Nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT).

A orientação é que as direções estaduais da CUT, confederações cutistas e entidades sindicais filiadas mobilizem o funcionalismo das três esferas para engrossar a caravana nacional e o acampamento dos servidores na Capital Federal.  

Fora Cunha!

As atividades começam no dia 12, com acampamento na Esplanada dos Ministérios. No local será montado um circo de lona, com capacidade para 2 mil acampados, estrutura de banheiros e café da manhã.

Como na data está previsto o julgamento do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, os cutistas farão manifestações “FORA CUNHA”, em parceria com a Frente Brasil Popular, Frente Povo sem Medo e movimentos sociais.

Os atos prosseguem no dia 13, com manifestação e marcha unificada dos servidores públicos na Esplanada dos Ministérios. No mesmo dia haverá Audiência Pública no Senado sobre o PLC 30, que regulamenta a terceirização e precariza as relações de trabalho, o chamado “PL da Escravidão”.

Greve geral

Os protestos se encerram no dia 14, com a reunião ampliada do Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Públicos Federais. Na pauta a avaliação das atvidades e a construção da greve geral do funcionalismo, com indicativo para a segunda quinzena de setembro. Os cutistas defenderão o dia 22 como data do “esquenta” para a paralisação nacional.

“Será a primeira agenda oficial de resistêcia do funcionaismo público após o golpe, quando nos unificaremos às demais centrais sindicais para desarmar a ‘pauta bomba’ contra os trabalhadores que tramita no Congresso Nacional e construir a greve geral do serviço público”, afirma a presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Cofetam/CUT), Vilani Oliveira.

Confira os eixos da Jornada:

-  Contra o ajuste fiscal expresso na PEC 241 e no PLP 257;

-  Contra as privatizações e precarização;

-  Contra o PLC 30 que regulamenta as terceirizações;

-  Contra a entrega do pré-sal;

-  Em defesa de salários, direitos e empregos.

Agende-se para a luta:

12/09 – Segunda-Feira  – Inicio do Acampamento na Esplanada dos Ministérios, com manifestação “Fora Cunha” na data prevista para o julgamento do ex-presidente da Câmara dos Deputados.

13/09 – Terça-Feira - Marcha unificada dos servidores públicos na Esplanada dos Ministérios e Audiência Pública no Senado sobre o PLC 30, que regulamenta a terceirização sem limites.

14/09 – Quarta-Feira - Reunião ampliada do Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Públicos Federais para avaliar as atividades e planejar a greve geral do funcionalismo

Título: Servidores públicos mobilizam Jornada Nacional de Luta, Conteúdo: Servidores municipais, estaduais e federais de todo o Brasil voltarão a ocupar Brasília, nos dias 12, 13 e 14 de setembro, para participar da Jornada Nacional de Luta do Serviço Público. A atividade foi deliberada nesta sexta-feira (02), em São Paulo, durante reunião da Executiva Nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT). A orientação é que as direções estaduais da CUT, confederações cutistas e entidades sindicais filiadas mobilizem o funcionalismo das três esferas para engrossar a caravana nacional e o acampamento dos servidores na Capital Federal.   Fora Cunha! As atividades começam no dia 12, com acampamento na Esplanada dos Ministérios. No local será montado um circo de lona, com capacidade para 2 mil acampados, estrutura de banheiros e café da manhã. Como na data está previsto o julgamento do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, os cutistas farão manifestações “FORA CUNHA”, em parceria com a Frente Brasil Popular, Frente Povo sem Medo e movimentos sociais. Os atos prosseguem no dia 13, com manifestação e marcha unificada dos servidores públicos na Esplanada dos Ministérios. No mesmo dia haverá Audiência Pública no Senado sobre o PLC 30, que regulamenta a terceirização e precariza as relações de trabalho, o chamado “PL da Escravidão”. Greve geral Os protestos se encerram no dia 14, com a reunião ampliada do Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Públicos Federais. Na pauta a avaliação das atvidades e a construção da greve geral do funcionalismo, com indicativo para a segunda quinzena de setembro. Os cutistas defenderão o dia 22 como data do “esquenta” para a paralisação nacional. “Será a primeira agenda oficial de resistêcia do funcionaismo público após o golpe, quando nos unificaremos às demais centrais sindicais para desarmar a ‘pauta bomba’ contra os trabalhadores que tramita no Congresso Nacional e construir a greve geral do serviço público”, afirma a presidente da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Cofetam/CUT), Vilani Oliveira. Confira os eixos da Jornada: -  Contra o ajuste fiscal expresso na PEC 241 e no PLP 257; -  Contra as privatizações e precarização; -  Contra o PLC 30 que regulamenta as terceirizações; -  Contra a entrega do pré-sal; -  Em defesa de salários, direitos e empregos. Agende-se para a luta: 12/09 – Segunda-Feira  – Inicio do Acampamento na Esplanada dos Ministérios, com manifestação “Fora Cunha” na data prevista para o julgamento do ex-presidente da Câmara dos Deputados. 13/09 – Terça-Feira - Marcha unificada dos servidores públicos na Esplanada dos Ministérios e Audiência Pública no Senado sobre o PLC 30, que regulamenta a terceirização sem limites. 14/09 – Quarta-Feira - Reunião ampliada do Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Públicos Federais para avaliar as atividades e planejar a greve geral do funcionalismo



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.