Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Confetam/CUT desafia parlamentares a derrubarem veto de Temer ao reajuste do piso dos ACS

Entidade cobra coerência dos parlamentares que assumiram o compromisso de defender o reajuste do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate a Endemias (ACE).

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 21/08/2018 - 14:26 • Última modificação: 21/08/2018 - 15:11 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 21/08/2018 - 14:26 Última modificação: 21/08/2018 - 15:11

. Temer em encontro com a presidente da Confederação Nacional dos Agentes, Ilda Angélica

A direção da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) lançou, nesta segunda-feira (20), um desafio aos parlamentares que assumiram o compromisso de defender o reajuste do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate a Endemias (ACE): derrubar o veto do presidente ilegítimo Michel Temer ao aumento no valor do piso de R$ 1.014 para R$ 1.250 em 2019. 

Publicado no Diário Oficial da União no dia 15 de agosto e encaminhado no mesmo dia ao Congresso Nacional, o veto causou a indignação dos trabalhadores e dirigentes da categoria em todo o país, principalmente porque Temer chegou a dar declarações públicas e posar para fotos com ACSs e ACEs na intenção de fazer os incautos acreditarem que era favorável ao reajuste. 

Queremos vê-los derrubarem o veto do presidente golpista

Mesma postura adotaram vários deputados e senadores candidatos a reeleição em 7 de outubro. "Nós estamos vivendo um momento eleitoral. Muitos parlamentares se dizem 'amigos' dos agentes de saúde e afirmam 'defender' o piso. Então, agora queremos vê-los derrubarem o veto do presidente ilegítimo", desafia a secretária de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora da Confetam/CUT, Irene Rodrigues.

A dirigente lamentou que a Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (Conacs) tenha acreditado e até mesmo comemorado o compromisso fictício assumido por Temer com a entidade, que agora se arrepende da confiança depositada na palavra do golpista. "Infelizmente, a direção da Conacs foi lá (em Brasília), tirou foto (com o presidente), gritou 'fica Temer', e olha aí o que ele fez", apontou Irene.

O Congresso Nacional tem até o dia 15 de setembro para derrubar o veto presidencial ao reajuste do piso salarial nacional dos ACS e ACE. 

Título: Confetam/CUT desafia parlamentares a derrubarem veto de Temer ao reajuste do piso dos ACS, Conteúdo: A direção da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) lançou, nesta segunda-feira (20), um desafio aos parlamentares que assumiram o compromisso de defender o reajuste do piso salarial dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate a Endemias (ACE): derrubar o veto do presidente ilegítimo Michel Temer ao aumento no valor do piso de R$ 1.014 para R$ 1.250 em 2019.  Publicado no Diário Oficial da União no dia 15 de agosto e encaminhado no mesmo dia ao Congresso Nacional, o veto causou a indignação dos trabalhadores e dirigentes da categoria em todo o país, principalmente porque Temer chegou a dar declarações públicas e posar para fotos com ACSs e ACEs na intenção de fazer os incautos acreditarem que era favorável ao reajuste.  Queremos vê-los derrubarem o veto do presidente golpista Mesma postura adotaram vários deputados e senadores candidatos a reeleição em 7 de outubro. Nós estamos vivendo um momento eleitoral. Muitos parlamentares se dizem amigos dos agentes de saúde e afirmam defender o piso. Então, agora queremos vê-los derrubarem o veto do presidente ilegítimo, desafia a secretária de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora da Confetam/CUT, Irene Rodrigues. A dirigente lamentou que a Confederação Nacional dos Agentes Comunitários de Saúde (Conacs) tenha acreditado e até mesmo comemorado o compromisso fictício assumido por Temer com a entidade, que agora se arrepende da confiança depositada na palavra do golpista. Infelizmente, a direção da Conacs foi lá (em Brasília), tirou foto (com o presidente), gritou fica Temer, e olha aí o que ele fez, apontou Irene. O Congresso Nacional tem até o dia 15 de setembro para derrubar o veto presidencial ao reajuste do piso salarial nacional dos ACS e ACE. 



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.