Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Confetam/CUT convoca municipais para Plenária em Defesa do Serviço Público dia 26

Marcado para às 15h, em Brasília, Ato em Defesa do Serviço Público contará com a participação de oito centrais sindicais e de entidades representativas dos servidores municipais, estaduais e federais.

Escrito por: Déborah Lima • Publicado em: 20/11/2019 - 14:05 • Última modificação: 20/11/2019 - 14:57 Escrito por: Déborah Lima Publicado em: 20/11/2019 - 14:05 Última modificação: 20/11/2019 - 14:57

. .

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) convoca as federações filiadas e sindicatos de servidores públicos municipais de todo o Brasil a fortalecerem os debates da Plenária Nacional em Defesa dos Serviços Públicos Municipais, Estaduais e Federais, das Estatais, do Brasil e dos Trabalhadores.

Chamada para o dia 26 de novembro pelas oito principais centrais sindicais brasileiras – CUT, CGTB, CSB, CSP Conlutas, CTB, Força Sindical, Intersindical e NCST -, a atividade de um dia inteiro ocorrerá no Teatro do Sindicato dos Bancários, em Brasília.  

A convocação da Plenária foi deliberada em duas reuniões com representantes nacionais dos servidores das três esferas de governo, realizadas na Liderança do PT no Senado e na sede da CUT/DF, no último dia 6. Na data, as entidades do Ramo iniciaram o planejamento do contra-ataque dos trabalhadores municipais, estaduais e federais ao novo pacote de maldades do desgoverno Bolsonaro que desmonta o serviço público brasileiro e destrói diretos dos servidores.

Primeiro passo para unificar as lutas

Representadas pela presidenta Vilani Oliveira, a Confederação dos Trabalhadores Públicos Municipais da Internacional de Serviços Públicos das Américas (Contram/ISP) e a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) estiveram presentes nas duas agendas.

“A Plenária do dia 26 foi deliberada para pensarmos estratégias de enfrentamento e de resistência aos ataques ao serviço público e aos direitos dos trabalhadores do Ramo. Talvez esse seja o primeiro passo para a unificação das lutas das entidades de servidores públicos, o que para mim seria um grande sonho. A atual conjuntura, apesar de bastante adversa para os trabalhadores, vai propiciar esses momentos de construção coletiva e unificada”, avalia.

Temas em debate

Pela manhã, às 9h30, a Plenária Nacional debaterá o impacto das reformas e privatizações na qualidade dos serviços públicos e na soberania nacional. Às 11h, os sindicalistas discutirão ações unitárias em defesa da qualidade dos serviços públicos, do papel estratégico das empresas estatais, fundações e institutos públicos para o crescimento econômico, proteção social das classes populares e desenvolvimento soberano do Brasil.

À tarde, a partir das 14h, o foco será o diálogo com as entidades comprometidas com a democracia, parlamentares e lideranças sociais. A Plenária encerra com um ato político, previsto para às 15h.

Confira a íntegra do programa:

9h – Abertura

9h30 – O impacto das reformas e privatizações na qualidade dos serviços públicos e na soberania nacional

11h – Ações unitárias em defesa da qualidade dos serviços públicos, do papel estratégico das empresas estatais, fundações e institutos públicos para o crescimento econômico, proteção social das classes populares e desenvolvimento soberano do Brasil

12h30 – Intervalo para almoço

14h – Diálogo com as entidades comprometidas com a democracia, parlamentares e lideranças sociais

15h – Ato político

17h - Encerramento

Serviço:

Plenária em Defesa dos Serviços Públicos Municipais, Estaduais e Federais, das Estatais, do Brasil e dos Trabalhadores

Dia 26 de novembro, das 9 às 17 horas

Teatro do Sindicato dos Bancários

EQS 314/315 – Asa Sul - Brasília/DF

Título: Confetam/CUT convoca municipais para Plenária em Defesa do Serviço Público dia 26, Conteúdo: A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) convoca as federações filiadas e sindicatos de servidores públicos municipais de todo o Brasil a fortalecerem os debates da Plenária Nacional em Defesa dos Serviços Públicos Municipais, Estaduais e Federais, das Estatais, do Brasil e dos Trabalhadores. Chamada para o dia 26 de novembro pelas oito principais centrais sindicais brasileiras – CUT, CGTB, CSB, CSP Conlutas, CTB, Força Sindical, Intersindical e NCST -, a atividade de um dia inteiro ocorrerá no Teatro do Sindicato dos Bancários, em Brasília.   A convocação da Plenária foi deliberada em duas reuniões com representantes nacionais dos servidores das três esferas de governo, realizadas na Liderança do PT no Senado e na sede da CUT/DF, no último dia 6. Na data, as entidades do Ramo iniciaram o planejamento do contra-ataque dos trabalhadores municipais, estaduais e federais ao novo pacote de maldades do desgoverno Bolsonaro que desmonta o serviço público brasileiro e destrói diretos dos servidores. Primeiro passo para unificar as lutas Representadas pela presidenta Vilani Oliveira, a Confederação dos Trabalhadores Públicos Municipais da Internacional de Serviços Públicos das Américas (Contram/ISP) e a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) estiveram presentes nas duas agendas. “A Plenária do dia 26 foi deliberada para pensarmos estratégias de enfrentamento e de resistência aos ataques ao serviço público e aos direitos dos trabalhadores do Ramo. Talvez esse seja o primeiro passo para a unificação das lutas das entidades de servidores públicos, o que para mim seria um grande sonho. A atual conjuntura, apesar de bastante adversa para os trabalhadores, vai propiciar esses momentos de construção coletiva e unificada”, avalia. Temas em debate Pela manhã, às 9h30, a Plenária Nacional debaterá o impacto das reformas e privatizações na qualidade dos serviços públicos e na soberania nacional. Às 11h, os sindicalistas discutirão ações unitárias em defesa da qualidade dos serviços públicos, do papel estratégico das empresas estatais, fundações e institutos públicos para o crescimento econômico, proteção social das classes populares e desenvolvimento soberano do Brasil. À tarde, a partir das 14h, o foco será o diálogo com as entidades comprometidas com a democracia, parlamentares e lideranças sociais. A Plenária encerra com um ato político, previsto para às 15h. Confira a íntegra do programa: 9h – Abertura 9h30 – O impacto das reformas e privatizações na qualidade dos serviços públicos e na soberania nacional 11h – Ações unitárias em defesa da qualidade dos serviços públicos, do papel estratégico das empresas estatais, fundações e institutos públicos para o crescimento econômico, proteção social das classes populares e desenvolvimento soberano do Brasil 12h30 – Intervalo para almoço 14h – Diálogo com as entidades comprometidas com a democracia, parlamentares e lideranças sociais 15h – Ato político 17h - Encerramento Serviço: Plenária em Defesa dos Serviços Públicos Municipais, Estaduais e Federais, das Estatais, do Brasil e dos Trabalhadores Dia 26 de novembro, das 9 às 17 horas Teatro do Sindicato dos Bancários EQS 314/315 – Asa Sul - Brasília/DF



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.