Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Confetam apoia professores e servidores públicos do Paraná

Em nota pública, a Confederação presta solidariedade aos servidores paranaenses.

Escrito por: CONFETAM • Publicado em: 29/04/2015 - 00:00 • Última modificação: 05/08/2015 - 07:49 Escrito por: CONFETAM Publicado em: 29/04/2015 - 00:00 Última modificação: 05/08/2015 - 07:49

 A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal - CUT (Confetam/CUT), representando 17 federações estaduais em todo o Brasil, manifesta publicamente apoio e solidariedade aos professores e servidores públicos em greve no Paraná.
Nessa quarta-feira (29), a intransigência do Governo Beto Richa se mostrou de modo cruel, com agressões físicas e cerceamento da liberdade de ir e vir dos trabalhadores, impedidos de ingressar na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, local que deveria ser acessível a todos os cidadãos e não uma base de proteção aos deputados estaduais.
Em votação no Legislativo Paranaense, as mudanças no regime de previdência reduzem direitos e prejudicam os servidores, que por sua vez exercem seu direito constitucional à livre manifestação. Contudo, ao invés de serem recepcionados para o diálogo - atividade principal do Parlamento -, os profissionais foram recebidos com balas de borracha e gás lacrimogênio, o que levou muitos a se ferirem e até mesmo desmaiarem no local.
A Confetam/CUT acredita que a construção da Pátria Educadora perpassa, sobretudo, por investimentos públicos na infraestrutura das unidades de ensino e nos educadores. Neste sentido, o governador Beto Richa vai na contramão do Plano Nacional de Educação (PNE), ao comandar um desmonte no Governo do Estado do Paraná que, dentre outras coisas, fecha escolas, reduz turmas e precariza as condições de trabalho dos professores, tudo maquiado com um "pacote de austeridade".
Permitir a aprovação destas medidas é imoral e abre precedentes para que outras gestões intransigentes façam o mesmo. Por este motivo, a luta dos servidores paranaenses não pode ser vista apenas como uma manifestação local. É importante ampliarmos a voz destes trabalhadores para que todo o Brasil saiba o que se passa no Paraná, já que a grande mídia não tem interesse em divulgar as pautas dos trabalhadores.
A Confetam/CUT reitera o apoio público aos professores e servidores, bem como repudia toda e qualquer ação violenta que elimina o diálogo, condição essencial para a democracia. A Confederação defende uma educação pública de qualidade, aberta, plural e inclusiva. É impossível alcançar tal patamar sem garantir condições dignas aos educadores.

Título: Confetam apoia professores e servidores públicos do Paraná, Conteúdo:  A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal - CUT (Confetam/CUT), representando 17 federações estaduais em todo o Brasil, manifesta publicamente apoio e solidariedade aos professores e servidores públicos em greve no Paraná. Nessa quarta-feira (29), a intransigência do Governo Beto Richa se mostrou de modo cruel, com agressões físicas e cerceamento da liberdade de ir e vir dos trabalhadores, impedidos de ingressar na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná, local que deveria ser acessível a todos os cidadãos e não uma base de proteção aos deputados estaduais. Em votação no Legislativo Paranaense, as mudanças no regime de previdência reduzem direitos e prejudicam os servidores, que por sua vez exercem seu direito constitucional à livre manifestação. Contudo, ao invés de serem recepcionados para o diálogo - atividade principal do Parlamento -, os profissionais foram recebidos com balas de borracha e gás lacrimogênio, o que levou muitos a se ferirem e até mesmo desmaiarem no local. A Confetam/CUT acredita que a construção da Pátria Educadora perpassa, sobretudo, por investimentos públicos na infraestrutura das unidades de ensino e nos educadores. Neste sentido, o governador Beto Richa vai na contramão do Plano Nacional de Educação (PNE), ao comandar um desmonte no Governo do Estado do Paraná que, dentre outras coisas, fecha escolas, reduz turmas e precariza as condições de trabalho dos professores, tudo maquiado com um pacote de austeridade. Permitir a aprovação destas medidas é imoral e abre precedentes para que outras gestões intransigentes façam o mesmo. Por este motivo, a luta dos servidores paranaenses não pode ser vista apenas como uma manifestação local. É importante ampliarmos a voz destes trabalhadores para que todo o Brasil saiba o que se passa no Paraná, já que a grande mídia não tem interesse em divulgar as pautas dos trabalhadores. A Confetam/CUT reitera o apoio público aos professores e servidores, bem como repudia toda e qualquer ação violenta que elimina o diálogo, condição essencial para a democracia. A Confederação defende uma educação pública de qualidade, aberta, plural e inclusiva. É impossível alcançar tal patamar sem garantir condições dignas aos educadores.



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.