Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

Cerca de 4 mil trabalhadores vão às ruas em ato

Convidamos todos servidores a participarem das duas paralisações que acontecerão nos dias 7 e 14 de maio

Escrito por: • Publicado em: 06/05/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 06/05/2014 - 00:00

Em ato realizado segunda-feira (28), em frente ao gabinete do prefeito, diversas entidades se uniram ao Sindsep e foram as ruas em busca de respostas do governo para campanha salarial 2014. Trabalhadores da Educação já estão em greve desde o dia 23 de abril e decidiram durante o ato manter a paralisação.
O governo recebeu sindicalistas de cada entidade que estavam presentes no ato, no entanto não apresentou reajuste para maio. Por isso, mais uma vez temos que nos unir, convidamos todos os trabalhadores, a participarem das paralisações nos dias 7 e 14 de maio.
Confira abaixo a pauta unificada das entidades:
1 - valorização dos pisos remuneratórios, com incorporação aos padrões de vencimentos dos abonos complementares e suplementares de pisos;
2 - reajuste nunca inferior à inflação e aumento real de salários;
3 - alteração da lei salarial, que fixa em 40% das receitas líquidas da Prefeitura as despesas com pessoal, elevando este percentual para, no mínimo, 54%;
4 - não à transformação da remuneração dos servidores em subsídio;
5 - fim das terceirizações;
6 - isonomia entre ativos e aposentados
Fonte: SINDSEP

Título: Cerca de 4 mil trabalhadores vão às ruas em ato, Conteúdo: Em ato realizado segunda-feira (28), em frente ao gabinete do prefeito, diversas entidades se uniram ao Sindsep e foram as ruas em busca de respostas do governo para campanha salarial 2014. Trabalhadores da Educação já estão em greve desde o dia 23 de abril e decidiram durante o ato manter a paralisação. O governo recebeu sindicalistas de cada entidade que estavam presentes no ato, no entanto não apresentou reajuste para maio. Por isso, mais uma vez temos que nos unir, convidamos todos os trabalhadores, a participarem das paralisações nos dias 7 e 14 de maio. Confira abaixo a pauta unificada das entidades: 1 - valorização dos pisos remuneratórios, com incorporação aos padrões de vencimentos dos abonos complementares e suplementares de pisos; 2 - reajuste nunca inferior à inflação e aumento real de salários; 3 - alteração da lei salarial, que fixa em 40% das receitas líquidas da Prefeitura as despesas com pessoal, elevando este percentual para, no mínimo, 54%; 4 - não à transformação da remuneração dos servidores em subsídio; 5 - fim das terceirizações; 6 - isonomia entre ativos e aposentados Fonte: SINDSEP



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.