Webmail CUT

Acesse seu Webmail CUT


Login CUT

Acesse a CUT

Esqueceu a senha?

300 servidores debatem o piso salarial dos agentes de saúde e endemias

A Fetamce realiza o Seminário “Os desafios da implementação do piso dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e dos Agentes de Combate às Endemias (ACEs)”.

Escrito por: • Publicado em: 21/07/2014 - 00:00 Escrito por: Publicado em: 21/07/2014 - 00:00

A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) realiza amanhã, 18 de julho, no Hotel Romanos, em Messejana, o Seminário “Os desafios da implementação do piso dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e dos Agentes de Combate às Endemias (ACEs)”. O evento debate os desdobramentos da aprovação da Lei Nº 12.994, de 17 Junho de 2014, que institui o piso salarial profissional nacional de ACSs e ACEs, que passa a ser de R$ 1.014.
Cerca de 300 servidores de todo o Ceará já estão inscritos na atividade. Entre eles, pelo menos 200 representantes dos agentes de endemias dos 154 municípios que formam a Federação. A direção estadual da Fetamce também terá direito à participação. Segundo Enedina Soares, presidenta da entidade, o seminário oportunizará a construção de um qualitativo debate, aprofundando os desafios que coloca a pauta. “O mais importante é que todos tirem suas dúvidas e que saiamos fortalecidos para mais esta batalha, que é a implementação do piso dos agentes em todos os municípios do Ceará”, resumiu.
Pontos polêmicos
Embora seja uma conquista para as categorias contempladas, ao ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff, a Lei que institui o piso teve vetado dispositivos que tratavam do reajuste salarial, da organização das carreiras e de incentivo da União para fortalecimento das áreas de atuação desses profissionais. Assim, permanece indefinido o critério de atualização do piso. Os trabalhadores temem o risco da conquista do piso ser “congelada no tempo” e “corroída pela inflação”.
Ainda de acordo com a lei, a União poderá completar até 95% do total do valor pago pelos Estados, Distrito Federal e Municípios aos profissionais, para que o piso seja atingido.
Serviço
Seminário Os desafios da implementação do piso dos Agentes de Saúde e Endemias
Data: 18 de julho, sexta-feira
Horário: 8 às 16 horas
Local: Hotel Romanos (Rua Padre Pedro de Alencar, 2230 - Rodovia BR 116 antiga - Messejana, Fortaleza)
Outras informações:
Rafael Mesquita
Jornalista (MTE CE 2432 JP)
(85) 9920.0333 / 8867.5620
Assessor de Comunicação da Federação dos Trabalhadores(as) no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará - FETAMCE

Título: 300 servidores debatem o piso salarial dos agentes de saúde e endemias, Conteúdo: A Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) realiza amanhã, 18 de julho, no Hotel Romanos, em Messejana, o Seminário “Os desafios da implementação do piso dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e dos Agentes de Combate às Endemias (ACEs)”. O evento debate os desdobramentos da aprovação da Lei Nº 12.994, de 17 Junho de 2014, que institui o piso salarial profissional nacional de ACSs e ACEs, que passa a ser de R$ 1.014. Cerca de 300 servidores de todo o Ceará já estão inscritos na atividade. Entre eles, pelo menos 200 representantes dos agentes de endemias dos 154 municípios que formam a Federação. A direção estadual da Fetamce também terá direito à participação. Segundo Enedina Soares, presidenta da entidade, o seminário oportunizará a construção de um qualitativo debate, aprofundando os desafios que coloca a pauta. “O mais importante é que todos tirem suas dúvidas e que saiamos fortalecidos para mais esta batalha, que é a implementação do piso dos agentes em todos os municípios do Ceará”, resumiu. Pontos polêmicos Embora seja uma conquista para as categorias contempladas, ao ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff, a Lei que institui o piso teve vetado dispositivos que tratavam do reajuste salarial, da organização das carreiras e de incentivo da União para fortalecimento das áreas de atuação desses profissionais. Assim, permanece indefinido o critério de atualização do piso. Os trabalhadores temem o risco da conquista do piso ser “congelada no tempo” e “corroída pela inflação”. Ainda de acordo com a lei, a União poderá completar até 95% do total do valor pago pelos Estados, Distrito Federal e Municípios aos profissionais, para que o piso seja atingido. Serviço Seminário Os desafios da implementação do piso dos Agentes de Saúde e Endemias Data: 18 de julho, sexta-feira Horário: 8 às 16 horas Local: Hotel Romanos (Rua Padre Pedro de Alencar, 2230 - Rodovia BR 116 antiga - Messejana, Fortaleza) Outras informações: Rafael Mesquita Jornalista (MTE CE 2432 JP) (85) 9920.0333 / 8867.5620 Assessor de Comunicação da Federação dos Trabalhadores(as) no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará - FETAMCE



Informativo CONFETAM

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.