Servidores públicos municipais divulgam Manifesto de apoio à candidatura de Fernando Haddad

17/10/2018 - 14:27

Encabeçado pela Confetam/CUT, o Manifesto dos Municipais exorta toda a sociedade brasileira a se engajar na luta contra o fascismo representado por Bolsonaro.

Nós, servidores públicos municipais brasileiros, representados pela Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), vimos, por meio deste, manifestar apoio à candidatura do ex-ministro da Educação, Fernando Haddad (PT), nas eleições presidenciais de 28 de outubro. 

Entendemos que um espectro fascista ronda o Brasil nesse segundo turno. Não se trata mais de escolher entre o candidato do PT e o capitão da reserva, Jair Bolsonaro (PSL). A questão agora é decidir entre a democracia, simbolizada pela candidatura da esquerda, e a volta à ditadura, defendida explicitamente pelo candidato da extrema-direita.

Não bastasse defender a tortura de adversários políticos, Bolsonaro quer desmontar o Estado de bem-estar social, privatizar a Educação, entregando o ensino público à exploração da iniciativa privada. Ele pretende "universalizar" a educação à distância, contratando profissionais sem licenciatura para lecionar, acabando assim com os concursos públicos.

Entre as absurdas propostas do candidato do PSL para  Educação, estão reinstituir disciplinas típicas da ditadura militar, como Moral e Cívica e Organização Social e Política do Brasil (OSPB), no currículo escolar; ampliar o número de escolas militares para "combater o marxismo"; e diminuir os percentuais das cotas reservadas para estudantes negros no ensino superior. 

Bolsonaro votou favor do congelamento por 20 anos dos investimentos em Educação, Saúde, Segurança e Assistência Social; da terceirização irrestrita; e da reforma trabalhista, que retirou direitos de toda a classe trabalhadora. Ele foi o ÚNICO deputado federal a votar CONTRA a PEC das Domésticas e é um firme defensor da lógica do "menos direito, mais trabalho", o que apenas confirma o perfil escravagista da candidatura do capitão do Exército. 

O programa de Bolsonaro chega a ser ainda mais nocivo do que o governo Temer. Por isso, os servidores públicos municipais brasileiros encampam a luta pela eleição de #Haddad13. Juntos, defenderemos o serviço público municipal e a democracia do tsunami de retrocessos que ameaça varrer do Brasil os direitos mais elementares do povo.

Na reta final de uma campanha que vai decidir o destino do país, os servidores municipais exortam toda a sociedade brasileira a se engajar na luta contra o fascismo. Nesse momento histórico, defender os direitos e a democracia do retrocesso civilizatório representado pela candidatura de Bolsonaro é uma questão de honra para os verdadeiros democratas.

Municipais e democratas de todo o Brasil, uni-vos!

Fortaleza, 17 de outubro de 2018

Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal - Confetam