Confetam/CUT lança Manifesto por Vacina para Todes

07/04/2021 - 15:31

Manifesto dos Servidores Públicos Municipais do Brasil defende a vacina como um direito de todes, assegurado à população exclusivamente pelo SUS de maneira universal e gratuita. Confira a íntegra:

Manifesto dos Servidores e Servidoras Públicas Municipais do Brasil por Vacina para Todes

No Dia Mundial da Saúde, celebrado neste 7 de abril, a Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) e as federações estaduais filiadas conclamam os sindicatos municipais e regionais da categoria, os trabalhadores e trabalhadoras das prefeituras do país e toda a sociedade a abraçarmos juntes a Campanha da Confetam/CUT por Vacina para Todes. Defendemos a vacina como um direito de todes, assegurado exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de maneira universal e gratuita, a toda a população brasileira.

Somos contrários à proposta de segmentos não representativos da classe trabalhadora que, na intenção de transformar o direito à vacina em mercadoria, prevê a compra e distribuição de imunizantes contra a Covid-19 pela iniciativa privada. Além de ferir a universalidade do SUS, a proposta divide a sociedade brasileira em castas ao permitir que empresários negociem vacinas ou imunizem apenas os apadrinhados.

Defendemos a valorização da ciência, da pesquisa, da tecnologia e, sobretudo, dos servidores e servidoras públicas, sem as quais não seria possível desenvolver a vacina, tampouco garantir a imunização de milhões de pessoas. Estamos convencidos da urgência da quebra de patentes para que mais vacinas possam ser produzidas pelos laboratórios públicos e cada vez mais pessoas possam ter acesso à imunização.   

Enfatizamos que investimentos em vacina e outras estratégias de saúde preventiva continuam sendo fundamentais para salvar vidas, barrar a disseminação da doença, reduzir as filas de espera por leitos nos hospitais e economizar recursos públicos destinados ao pagamento de internações em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), cujo preço chega a R$ 4 mil por paciente, enquanto o valor estimado da vacina é inferior a R$ 30,00 por dose.

Por fim, insistimos que a luta dos servidores e servidoras públicas municipais por vacina para todes, sem exceção, passa obrigatoriamente pela defesa do #ForaBolsonaro. Impossível dissociar uma luta da outra. A primeira jamais será ganha sem a conquista da segunda.

Portanto, por vacina para todes já, fora Bolsonaro!

Viva o SUS, os servidores e servidoras da saúde!  

Fortaleza, 07 de abril de 2021.

Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal e Federações Estaduais Filiadas.