Prefeito de Curitiba encoraja Bolsonaro a adotar modelo de previdência do município

23/01/2019 - 18:05

Curitiba foi a primeira cidade a aumentar alíquotas e a criar o regime de capitalização.

O prefeito de Curitiba Rafael Greca (PMN) está empolgado com o governo de extrema direita de Jair Bolsonaro (PSL). Tanto que encaminhou uma carta o incentivando a realizar a reforma da previdência em âmbito nacional. Para Greca, os parlamentares devem ter a mesma coragem que a sua para mudar o sistema.

Greca destacou que Curitiba foi pioneira em aumentar a alíquota e introduzir regime privado de capitalização. Modelo semelhante não avançou no país no governo de Michel Temer, principalmente porque não havia acordo sobre como implementar a mudança para os militares, por exemplo.

Na capital do Paraná, o prefeito aumentou a alíquota de 11% para 14% para os servidores municipais, estabeleceu um novo teto de benefício, criou um regime privado – o CuritibaPrev – e incluiu a possibilidade de vereadores e outros cidadãos aderirem ao regime. No entanto, o regime complementar já é adotado pela União.

Além disso, durante a votação do chamado “Pacote de Maldades”, o prefeito ainda teve autorização para “sacar” quase R$ 700 milhões do Instituto de Previdência Municipal de Curitiba (IPMC).

“É uma busca de direitos com sustentabilidade. Eu quis compartilhar essa experiência com o (ministro da economia) Paulo Guedes e com o presidente Bolsonaro para encorajar o Brasil”, comparou.

Se o governo federal seguir os passos de Greca, a reforma da previdência passa utilizando-se da repressão policial. Para ser aprovada em julho de 2017, a Prefeitura de Curitiba usou o efetivo da Polícia Militar e da Guarda Municipal contra os servidores públicos, que eram contrários ao projeto. A mudança foi aprovada em votação ocorrida na Ópera de Arame, uma vez que o Palácio Rio Branco, sede da Câmara Municipal, foi o ocupado pelo menos três vezes para impedir a votação.

Líder do governo, Pier Petruziello diz que reajuste do IPTU só ocorre quando se mexe na alíquota. Foto: Chico Camargo/CMC

Pier segue de escudeiro

O vereador Pier (PTB) foi mantido como líder do governo do prefeito Rafael Greca (PMN) na Câmara Municipal. A posição é “decorativa”, uma vez que não confere mandato de um ou dois anos, como em relação a mesa diretora do legislativo municipal, é pelos serviços prestados na votação do congelamento de salários dos servidores e aumento de impostos para a população.

O vereador usou sua conta no Twitter para comemorar a permanência no cargo. “Aceitei o convite do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, para seguir como líder na câmara municipal. Um prazer liderar esse bom momento que a cidade atravessa! Precisamos continuar o trabalho. Obrigado @RafaelGreca_ pela confiança”, tuitou.