Comitê Lula Livre de Londres pede a libertação do maior líder político da América Latina

19/06/2018 - 13:37

A Conferência Nacional de Delegados do Sindicato do Setor Público do Reino Unido se transformou numa tribuna de defesa de liberdade ao ex-presidente brasileiro.

Aberta na manhã desta segunda (18) em Brighton, na Inglaterra, a Conferência Nacional de Delegados do Sindicato do Setor Público do Reino Unido (UNISON) se transformou numa tribuna internacional de defesa da liberdade do ex-presidente Lula. Mara e Luzia

Na mesa da tarde de ontem (18), as integrantes do Comitê de Mulheres Lula Livre de Londres roubaram a cena ao reafirmarem a inocência do maior líder político da América Latina, preso arbitrariamente no dia 7 de abril, e pedirem a libertação dele. A ação foi articulada pelas brasileiras Mara e Luzia, que moram em Londres e tomaram a iniciativa de formar o Comitê "Free Lula" na cidade. 

A presidente licenciada da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT), Vilani Oliveira, e a diretora da entidade, Zelita Ramos, também dirigente do Sindicato dos Servidores Municipais de São José dos Campos (Sindserv) e da Federação dos Municipais de São Paulo (Fetam/SP), representam o Brasil na atividade.

Na abertura do evento, realizada na manhã desta segunda (18), a presidente licenciada da Confetam/CUT foi aplaudida de pé ao defender liberdade para Lula. O grito de "Lula livre"  foi repetido pelos servidores públicos britânicos. Emocionada, Vilani Oliveira recebeu os cumprimentos e o apoio dos participantes da Conferência de Delegados Brighton 2018, que encerra nesta quinta (21).