Servidores rejeitam proposta do prefeito de Canindé de São Francisco

20/01/2017 - 19:13

Orlandinho Andrade propôs pagar 40% do salário de dezembro e parcelar o restante

Ontem, por volta das 14 horas, ocorreu uma reunião na Secretaria de Finanças com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Canindé de São Francisco (Sindiserve/Canindé),  Sintese e a gestão do prefeito Orlando Porto de Andrade. A gestão apresentou uma proposta inicial para pagar 30% do salário de dezembro e dividir o restante em 11 vezes.

Após muito debate, os representantes das duas entidades conseguiram que a gestão aumentasse o percentual inicial de 30% para 40%. Os representantes dos servidores/professores tentaram de toda forma retirar as parcelas, ou até mesmo reduzir, mas não obtiveram sucesso.

Às 19h, durante a Assembleia Geral Extraordinária dos Servidores Públicos Municipais de Canindé de São Francisco, a categoria rejeitou a proposta. Os trabalhadores demostraram muita revolta com a situação e já deliberaram os próximos passos da luta.

Na proxima segundafeira, às 14h, haverá uma audiência com a titular da Secretaria de Finanças. A direção aguarda que a gestão reveja a posição e encaminhe uma nova proposta para os trabalhadores e trabalhadoras que estão em uma situação muito difícil, quase insustentável.

"Não podemos e não vamos pagar uma conta que conta que não é nossa. O ex-prefeito Heleno Silva tem que responder judicialmente o que fez com a alta arrecadação do mês de dezembro e pagar por isso. Como também o prefeito atual Orlando Porto de Andrade tem que ver uma forma viável para os trabalhadores pagarem as suas contas", afirmou o presidente do Sindiserve-Canindé, Emanoel Aleixo.

Segundo ele, o sindicato já marcou Assembleia e, após a nova reunião com a gestão, a categoria irá traçar os novos encaminhamentos da luta. "Se faz presente nesse momento a união da categoria para que possamos alcançar os nossos objetivos", convoca Aleixo.