VII Marcha dos Servidores Municipais deve reunir 10 mil no Ceará

17/08/2016 - 14:36

Previsão de público foi apresentada pela secretária de Meio Ambiente da Fetamce, Socorro Pires, durante o lançamento da Plataforma das Eleições

A Federação dos Servidores Públicos Municipais do Ceará (Fetamce) está mobilizando os trabalhadores na Capital e no Interior do Estado para a VII Marcha dos Servidores Municipais, marcada para o dia 16 de setembro. No dia 9 de agosto, na Região da Ibiapaba, a entidade concluiu uma série de encontros preparatórios para o evento, que culminou com o lançamento da Plataforma da Fetamce para as Eleições Municipais de 2016, no dia 12 de agosto. 

Na pauta da marcha, está o protesto contra as medidas decretadas pelo presidente golpista Michel Temer (PMDB/SP), que tramitam a passos largos no mais conservador Congresso Nacional da história do nosso país. As propostas legislativas atingem diretamente o trabalhador, retirando direitos consagrados pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e pela Constituição Federal de 1988.

As propostas do Governo Federal ameaçam a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), as férias e o 13º. Querem a flexibilização da jornada de trabalho e dos salários, a prevalência da negociação coletiva sobre à legislação vigente para reduzir direitos, e a regulamentação da terceirização sem limites, fazendo com que as empresas sejam desobrigadas a contratar profissionais diretamente.

Por isso, os servidores municipais do Ceará, com o apoio de entidades parceiras, tomarão as ruas no dia 16 de setembro. "A expectativa para este ano é colocar 10 mil trabalhadores nas ruas contra o desmonte dos municípios e dos direitos", afirmou a secretária de Meio Ambiente da Fetamce, Socorro Pires, durante o lançamento da Plataforma das Eleições.

Histórico

A marcha da Fetamce já faz parte do calendário de lutas da categoria, tendo reunido quase 30 mil trabalhadores nos últimos seis anos. Em 2012, o tema desmonte municipal já tinha pautado a atividade, que este ano será retomado e terá acrescido o combate à tentativa do governo ilegítimo de extinguir os direitos trabalhistas, previdenciários, sociais e as políticas públicas conquistas pelo povo brasileiro.

O evento e todo o seu processo de mobilização se propõe a dialogar com a sociedade sobre o desmonte das prefeituras após as eleições, quando há a desestruturação dos equipamentos e dos cofres municipais por prefeitos derrotados ou vencedores do pleito.

Saiba mais:www.fetamce.org.br