Confetam/CUT exige que prefeito de Caucaia receba professores em greve

21/03/2019 - 12:29

Prefeito condicionou as negociações à suspensão da greve e trabalhadores ocuparão gabinete

A Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) e suas 17 federações estaduais filiadas, que juntas representam 1,4 milhão de servidores públicos municipais organizados em 842 sindicatos, vem a público manifestar a solidariedade da entidade à Greve Geral dos professores na rede pública de educação do município de Caucaia, localizado na Região Metropolitana de Fortaleza (CE).

Em greve desde o dia 14 por um reajuste salarial de 4,17%, os profissionais do magistério recusaram nesta quarta (20), durante Assembleia Geral da categoria, a proposta imoral de 1% de reajuste oferecido pelo prefeito Naumi Amorim. 

Nesta quinta (21), os professores foram até Assembleia Legislativa do Estado do Ceará pedir o apoio dos deputados ao movimento grevista e a interlocução dos parlamentares junto à gestão municipal no sentido de solucionar o impasse. 

Na terça (26), a categoria irá até o gabinete de Naumi Amorim exigir uma resposta às demandas dos trabalhadores, que também reivindicam o cumprimento do Plano de Cargos e Carreiras, ascensão funcional, progressão, pagamento de um terço de férias a 153 professores, condições de trabalho e, sobretudo, respeito ao sindicato por parte do prefeito, que condicionou a negociação com os legítimos representantes da categoria ao fim da greve. 

A Confetam/CUT exige que os ataques e as perseguições ao sindicato cessem imediatamente,  que o prefeito Naumi Amorim receba a direção do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsep) para negociar a pauta dos professores e que aponte uma solução conjunta para os problemas dos trabalhadores da rede municipal de ensino. 

Todo apoio à greve dos professores de Caucaia! Nenhum ataque ao sindicato ou aos trabalhadores da prefeitura calarão a voz da categoria!

Fortaleza, 21 de março de 2019

Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal – Confetam/CUT