Caucaia- Lançamento da Campanha Salarial Municipal é marcado por festa

16/01/2014 - 00:00

Rua Engenheiro João Alfredo, 371, foi o endereço escolhido para o lançamento da Campanha Salarial Municipal 2014 dos servidores municipais de Caucaia.

O lugar abriga a primeira sede própria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindsep), que, na noite da última sexta-feira (14), promoveu uma festa para marcar o lançamento da Campanha e a inauguração do novo espaço da entidade, que completa 18 anos de luta.
O tema da Campanha 2014 dialoga com a Copa do Mundo do próximo ano e trouxe o verde e amarelo para as camisas oficiais. Os trabalhadores que estiveram na festa puderam, ainda, dançar ao som do jingle oficial da Campanha, e fazer gol a favor dos servidores, em uma trave instalada no local.
Presentes ao lançamento estavam representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam), da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará (Fetamce) e de outros sindicatos.
“Esse é um lançamento de campanha salarial inédito, com clima de muita festa e predisposição para garantirmos o que temos direito”, disse Vilani Oliveira, presidente da Confetam, que não escondia a animação durante o evento. E a animação do lançamento foi aumentada com a inauguração da sede do Sindsep, realizada em seguida. “É um momento histórico no nosso sindicato. Temos um local onde cabem todos os dez mil trabalhadores de Caucaia”, brincou Enedina Soares, da Direção do Sindsep.
Ano de lutas
Os servidores municipais que compareceram à festa fizeram uma reflexão das lutas trabalhistas em 2013, e uma projeção das batalhas que deverão ser travadas no próximo ano, para aumentar os direitos do trabalhador.
A greve dos professores municipais foi lembrada por João Rocha Jr, 41, professor de inglês. “Em maio, tivemos uma greve de cerca de oito dias. No final, conseguimos 12% de reajuste salarial”, recorda, acrescentando que, para o próximo ano, os professores vão lutar pela implementação do um terço de hora-aula e a concretização de 19% de reajuste salarial.
Já o auxiliar de serviços gerais, Leivison Costa Morais, 34, ressaltou a primeira mobilização dos servidores municipais de níveis Fundamental e Médio. “Lutávamos por melhorias salariais, porque vivíamos, desde a homologação do concurso de 2010, com um salário mínimo, que não dava para sobreviver”, disse.
Ele lembrou que o Edital de convocação de 2010 dizia que a remuneração inicial seria de um salário mínimo, e que, em pouco tempo, seria implementado o Plano de Cargos e Carreiras. “Mas em 3 anos isso não aconteceu. Com o passar do tempo, passamos a não tolerar mais. Ou tomávamos uma providência, ou estaríamos fadados a receber um salário mínimo sempre”, desabafou.
Sede própria
O espaço da nova sede recebeu elogios de quem a conheceu na última sexta-feira.
“A nova sede tá muito bonita; vai ajudar no futuro o planejamento da categoria em reuniões aqui”, elogiou João Rocha.
Carmem Santiago, da CUT no Ceará, parabenizou o momento do Sindsep. “Quando o sindicato adquire sede própria, é como adquirir uma casa própria. coroa o momento de vitórias e conquistas. Esse sindicato é uma vitrine para que outros municípios olhem para cá e digam que querem fazer a luta”, elogiou.
Fonte: FETAMCE