Curitiba: Servidores das Finanças decretam estado de greve

02/06/2014 - 00:00

A assembleia foi realizada hoje (30) às 13h, na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico.

Em assembleia feita em plena praça pública, os servidores da Secretaria Municipal de Finanças (SMF) discutiram a necessidade de uma proposta concreta da Prefeitura de Curitiba (PMC) sobre a incorporação da gratificação.
A gratificação é paga de acordo com as Leis 8579/1994 e 11874/2006. No entanto, há quase quatro anos os servidores das Finanças lutam pela incorporação aos proventos de aposentadoria – o que significa uma vida mais digna no futuro.
Há dois dias (28), em mesa do sindicato com as secretárias Eleonora Fruet (Finanças) e Meroujy Cavet (RH), ficou definido que todos os servidores de cargos específicos da SMF terão a incorporação e os demais cargos teriam a possibilidade do desconto previdenciário.
O material utilizado na reunião em que a Prefeitura apresentou a proposta em linhas gerais foi encaminhado ao sindicato na manhã de hoje. Frente ao fato de não conhecerem o detalhamento da proposta em forma de projeto, os servidores definiram, por unanimidade, pelo estado de greve.
Agora, a proposta dos servidores é que a Prefeitura envie o projeto da incorporação ao Sismuc antes de remetê-lo à Câmara Municipal, o que está apontado para junho. Com isso, o prazo final dado pelos servidores são as 24h do dia 6 de junho (sexta-feira).
A partir de então, fica definida assembleia do segmento no dia 9 de junho para avaliar os encaminhamentos da PMC. “Não se definiu aqui pela rejeição ou aceitação da proposta. Precisamos estudar melhor a proposta da Prefeitura, com o Projeto de Lei em mãos, com a presença do nosso setor jurídico, para então definir pela greve se for necessário”, projeta Irene Rodrigues, coordenadora do Sismuc.
Os Excluídos da incorporação
Segmento dos servidores das Finanças, como é o caso dos auditores fiscais, não foram convocados à assembleia de hoje porque receberam o benefício da incorporação ainda em 2010.
Os demais servidores aguardavam compromisso da Prefeitura em incluí-los, com o prazo de dezembro de 2013. A paciência, porém, esgotou.
E por que a luta principal do segmento dos servidores da Secretaria de Finanças é pela incorporação? De acordo com Marcos Paz, servidor da SMF desde 2006, a luta é pelo ganho na aposentadoria do trabalhador do serviço público. “Significa melhora salarial na aposentadoria. Ao que parece, a Prefeitura está garantindo, no mínimo, 30% da gratificação, mas só teremos certeza quando o projeto da Prefeitura for encaminhado”, descreve.
Fonte: SISMUC