Maringá -PR :Autoritarismo na Educação deixa professores da rede municipal indignados

05/02/2013 - 00:00

Dirigentes do SISMMAR têm recebido inúmeras reclamações de determinações da secretária de Educação, para os servidores(as) que atuam nas escolas, feitas na primeira reunião administrativa antes da volta às aulas. A reunião ocorreu na sexta-feira (1º)

Seguindo a linha de autoritarismo adotado pela Secretaria de Educação, algumas diretoras foram ríspidas ao repassar as novas determinações. É a lei da mordaça em prática. Todos são vigiados constantemente e ninguém pode falar nada, senão para elogiar o prefeito e a secretária.
Na reunião, não foi aberto espaço para debate, contrapontos e consenso coletivo. Conforme relatos, fica evidente que a rede municipal está parecendo uma extensão da privada. O que prevalece é o resultado, aluno como mercadoria.
Os recados dados nas escolas seguiram um roteiro pré-determinado e a impressão dos servidores(as) da Educação é que algumas diretoras deram um acabamento mais severo em cada item. Foi mencionado inclusive que a secretária irá ligar para os médicos que dão muitos atestados para os servidores(as). Alto intolerável e lamentável. O parecer de um médico é incontestável.
Das recentes reclamações, parte dizem respeito o uso do jaleco, que é totalmente inadequado (tecido grosso, quente, que causa coceiras). Há poucas opções de tamanho, o corte é inadequado, apertando nos quadris. O uso da vestimenta será obrigatório, com o professor podendo responder a processo administrativo caso não cumpra a determinação.
Os servidores sabem de suas responsabilidade. O problema foi a forma como chegaram as informações e falta de diálogo.Diante disso tudo, o que os professores vão fazer? Vão cruzar os braços diante do autoritarismo da secretária de algumas diretoras? Ou vão lutar pelos seus direitos e pelo respeito aos profissionais da categoria?
O sindicato agendará reunião para conversar com a secretária e convocará assembleia específica da Educação para os encaminhamentos e deliberações. O SISMMAR está preparado para fazer a luta com os trabalhadores, mas sem adesão nada é possível. No funcionalismo público, somente juntos somos fortes!
Fonte: Sismmar - sismmar.blogspot.com.br