Ceará: Professores de Mucambo entram em greve a partir do dia 31 de julho

29/07/2014 - 00:00

A insatisfação da categoria é causada, sobretudo, pelo fato da Prefeitura não ter dado o reajuste salarial dos educadores graduados e pós-graduados.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Mucambo (SINDSEMM) realizou assembleia na última sexta-feira (25/7) com os professores da cidade que deliberou pela instalação de greve de 10 dias, a partir do dia 31 de julho, entre os profissionais citados.
Até o momento, o executivo da cidade reajustou apenas os salários de professores com nível médio, em 8,32%, não aplicando o índice nos demais níveis de formação. Além disso, a Prefeitura revogou integralmente o Plano de Carreira dos Professores, reduziu o salário dos educadores em 10%, retirou o direito de progressão salarial, tentou revogar o direito à licença prêmio, tentou impeo sindicato de funcionar, fechando a entidade.
Diretores da Fetamce - Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal do Estado do Ceará e da coordenação regional da entidade foram à Mucambo apoiar a ação dos professores, que tomou as ruas do município. Além destes, estiveram presentes os sindicatos dos trabalhadores Rurais de Mucambo, dos Servidores de Meruoca, dos Servidores Municipais de Graça-Pacujá, dos Servidores Municipais de Ubajara, e dos Servidores Municipais de Irauçuba.
Fonte: FETAMCE