Mais de mil professores municipais de Caucaia foram às ruas em busca de reajuste

01/02/2016 - 15:07

A principal reclamação é a de que o prefeito Washington Gois ainda não recebeu a comissão de negociação do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia (Sindsep).

Mais de mil professores da rede municipal de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, paralisaram as atividades na de sexta-feira, 29. A categoria reivindica o reajuste salarial do magistério de 11,36%, o pagamento de licença prêmio convertida em dinheiro e o abono salarial de 2015.

Além dos educadores, outros funcionários da educação compareceram ao ato, que percorreu as principais ruas do Centro da cidade, passando também pelas sedes das Secretarias de Educação, Administração e Finanças. Em estado de greve desde o dia 22 de janeiro, os trabalhadores iniciaram a concentração para a atividade na Praça da Igreja Matriz.

Para os servidores da área de educação fora do magistério, a manifestação reivindica auxílios transporte e alimentação. De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Caucaia (Sindsep), os professores recebem assistência de R$ 6,00 para refeição. O objetivo é que o benefício também sofra reajuste e se estenda para todos os servidores públicos.

Mas a principal reclamação é a de que o prefeito Washington Gois ainda não recebeu a comissão de negociação do sindicato. A organização sindical conseguiu encontro somente com alguns secretários municipais, que não apresentaram nenhuma resposta sobre a pauta de reivindicações. Nossa reportagem tentou ouvir a Secretária de Educação, Cláudia de Paula, quando o ato passou pela repartição que a mesma chefia, mas foi informada que a gestora não se encontrava no prédio. Os manifestantes também reclamaram da repressão da Guarda Municipal, que impediu o acesso dos servidores parados a alguns órgãos públicos.

A paralisação abriu espaço também para a crítica a uma portaria publicada pela prefeitura no dia 26 de janeiro, no Diário Oficial do Município, que estende em 60 dias qualquer decisão sobre o pagamento de vantagens, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título dos servidores da Secretaria de Educação.

Indicativo de Greve

Caso a prefeitura não apresente propostas até o próximo dia 17 de fevereiro, os professores podem deflagrar greve por tempo indeterminado. E, a partir do dia 2 de fevereiro, o Sindsep realizará atos regionais em todo o município.

Veja a agenda:

02/02 - Rota Sede - Concentração na Praça do Planalto Caucaia – 9 horas
03/02 - Rota Jurema - Concentração na Caixa Econômica – 9 horas
04/02 - Rota Praia e Garrote - Concentração no Mercantil Líder no Icaraí – 9 horas
05/02 - Rota BR 020 e BR 222 - Concentração da Praça do Capuan – 9 horas
17/02 – Avaliação da instalação de greve na Educação - Grêmio de Caucaia (R. Pres. Castelo Branco, 194) – 9 horas