Comunicado oficial: Confetam/CUT adia VII Congresso Nacional da entidade

17/03/2020 - 15:41

Decisão foi tomada pela diretoria, nesta terça-feira (17), em função da pandemia do coronavírus.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classificou a doença provocada pelo novo coronavírus (Covid 19) como uma pandemia. Até o momento, existem 180 mil pessoas infectadas em 145 países e territórios, e 7.063 mortos em todo o mundo. No Brasil, já foram confirmados 234 casos, com uma morte no estado de São Paulo. Outros 2.064 casos aguardam confirmação e quatro óbitos estão sendo investigados. Somos o terceiro país mais afetado no continente americano, ficando atrás somente dos EUA e do Canadá. 

Diante da situação, a diretoria da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal (Confetam/CUT) decidiu suspender, preventivamente, a realização do VII Congresso Nacional Ordinário da entidade, agendado para os dias 2, 3 e 4 de abril, em Fortaleza (CE). Pretendemos realizar nosso Congresso no segundo semestre de 2020, a depender da evolução dos dados epidemiológicos, sempre em diálogo com as federações nacionais filiadas.

O momento é de atenção e prevenção, por isso sugerimos às federações e sindicatos do ramo dos servidores municipais do Brasil que suspendam atividades que gerem aglomerações. Orientamos que as entidades continuem mobilizadas e ainda mais engajadas na defesa dos serviços públicos e das políticas públicas de apoio à população, essenciais à prevenção e ao atendimento das pessoas contaminadas pelo Covid 19 e demais enfermidades, que se somam a doenças anteriormente debeladas em nosso país, mas que infelizmente retornaram.

A pandemia do coronavírus é grave, exige esforços adicionais para debelar seu alastramento, nos impondo uma tarefa coletiva diária de prevenção. Ela comprova o fracasso do receituário neoliberal e suas medidas, como a Emenda Constitucional da Morte (EC 95), que congelou os investimentos públicos, inclusive em saúde, por 20 anos.

Nossas ações nesse período devem denunciar que os dois últimos governos do Brasil, de Michel Temer a Jair Bolsonaro, apostaram na retirada dos investimentos nos serviços públicos, resultando em dificuldades ainda maiores de enfrentamento da pandemia. 

O momento, embora difícil, nos traz uma oportunidade de alertar para a importância da defesa da vida e dos direitos sociais. Continuaremos em luta e solicitamos às filiadas que aguardem um novo comunicado sobre as medidas de manutenção do funcionamento institucional da Confetam/CUT diante da pandemia do coronavírus e da suspensão do VII Congresso Nacional da entidade.

Saudações sindicais,
Diretoria Executiva da Confetam/CUT

Fortaleza/CE, 17 de março de 2020