Assembleia em Itabaiana debate lei sobre reajuste de agentes de saúde e combate a endemias

30/01/2019 - 12:45

A partir de fevereiro, agentes comunitários vão acompanhar as sessões da Câmara Municipal.

Na última sexta-feira, dia 25/1, os agentes comunitários de saúde e de combate a endemias de Itabaiana (SE) se reuniram em assembleia geral para discutir de que forma será implantada no município sergipano a lei federal, aprovada em outubro de 2018, que concede o reajuste do piso profissional da categoria para R$ 1.250, a partir de janeiro de 2019.

De acordo com a presidente do SINDACSEI (Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate a Endemias de Itabaiana), Vanessa Ferreira, apesar da conquista em âmbito nacional, antes que o reajuste chegue ao contracheque dos trabalhadores, será preciso que a Prefeitura envie um projeto para a Câmara Municipal de Itabaiana.

“Marcamos esta assembleia para definirmos como vamos agir para acelerar este processo. Esta assembleia foi um momento necessário de esclarecimento para os trabalhadores. Precisamos mostrar à Prefeitura e aos vereadores que este projeto de lei é importante para todos nós”.

Filiado à Central Única dos Trabalhadores de Sergipe (CUT/SE), o SINDACSEI encaminhou em assembleia geral que os agentes comunitários de saúde e combate a endemias vão acompanhar as sessões da Câmara Municipal, previstas para iniciar no início de fevereiro.

“Já houve uma conversa com a atual prefeita, ela respondeu que vai analisar a lei e quando estiver tudo certo vai enviar o projeto para o Legislativo Municipal. Na última quinta-feira houve uma sessão especial na Câmara dos Vereadores, vários projetos entraram na pauta, estávamos na expectativa de que o nosso projeto tivesse sido enviado para a Câmara, mas ainda não aconteceu. Neste momento em que estamos lutando por nossos direitos, a presença da presidente da FETAM (Federação dos Servdiores Municipais de Sergipe), Itanamara Guedes, na nossa assembleia prestou um apoio fundamental”.

A secretária de Políticas Sociais da CUT/SE, Itanamara Guedes falou sobre os desafios comumente enfrentados pelos servidores públicos municipais. “O papel da FETAM é trabalhar em favor da união dos trabalhadores contra a retirada de direitos, contra a redução das políticas públicas na área de saúde e educação, pois tudo isso prejudica a população. Há uma desvalorização do trabalhador do serviço público municipal e, enquanto entidade, precisamos nos unir para avançar”.

Na ocasião, Itanamara falou sobre a Campanha Unificada da FETAM que defende a qualidade do serviço publico e a valorização do servidor municipal.